Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Osso esculpido há 51 mil anos pode ser obra de arte mais antiga do mundo

Descoberta por pesquisadores em uma caverna na Alemanha, a pequena peça apresenta um padrão geométrico e é de autoria dos Neandertais

Por Tamara Nassif 6 jul 2021, 15h17

Um osso de cervo pode ser a primeira obra de arte da história da humanidade, diz um grupo de pesquisadores alemães em artigo publicado pelo Nature Ecology and Evolution nesta semana. A peça apresenta um padrão geométrico formado por dez linhas profundas e oblíquas, e muito provavelmente foi esculpida por Neandertais.

Encontrado em 2019 nos arredores da Caverna do Unicórnio, a cerca de 250 quilômetros de Berlim, o artefato foi identificado como um pequeno osso do dedo do pé de um cervo. As pesquisas realizadas na peça sugerem que ela data de, pelo menos, 51 000 anos atrás. “É o começo da cultura e do pensamento abstrato. É o nascimento da arte”, disse à National Geographic Thomas Terberger, arqueólogo da Universidade de Göttingen e integrante do grupo de pesquisa.

“O osso gravado demonstra que a imaginação conceitual, entendida como pré-requisito para compor linhas em um design coerente, estava presente nos Neandertais”, defende o artigo acadêmico. A posição que a peça estava também é indicativa de um pensamento simbólico: não era um pendente, mas tinha a base da falange como uma plataforma na qual ficava em pé, com as marcas esculpidas apontadas para cima. “Essa orientação também é sugerida pelas incisões na base do osso. A interpretação mais plausível é que o objeto foi premeditado e tinha um significado simbólico.”

A descoberta contradiz um argumento comum de que os primeiros hominídeos, mortos há mais de 40 000 anos, eram incapazes de criar itens com apelo estético – até então, pensava-se que o simbolismo surgiu com o Homo sapiens – os humanos modernos. A obra de arte mais antiga de que se tinha conhecimento consistia em uma pintura rupestre descoberta em uma caverna na Indonésia, datada de quase 44 000 anos atrás.

“Temos um vislumbre da mente de um Neandertal e estamos olhando para o primeiro passo de algo muito maior que está por vir”, disse o pesquisador Dirk Leder ao jornal Times. “São as primeiras representações do pensamento moderno.”

Abaixo, confira um vídeo em 3D da peça:

 

Continua após a publicidade
Publicidade