Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

‘Mister Brau’, da Globo, é notícia no Reino Unido por abordar racismo

Jornal britânico ‘The Guardian’ publicou artigo que trata da baixa presença de atores negros em papéis de destaque na televisão brasileira

Por Da Redação 7 out 2015, 16h16

A série Mister Brau, que substituiu o sucesso de audiência Tapas & Beijos nas noites de terça na Globo, virou notícia na Inglaterra por abordar o racismo no Brasil — país ainda envolto pelo mito da democracia racial. O jornal britânico The Guardian publicou um artigo nesta quarta-feira em que discute o lugar do negro na televisão brasileira e mostra como a participação negra na dramaturgia nacional é restrita e carregada de preconceito: 75% dos papeis destinados a atores negros no país são para personagens em posição de subserviência, dado retirado do documentário A Negação do Brasil, de Joel Zito Araújo.

LEIA TAMBÉM:

De peruca black, Ana Maria Braga se converte em Oprah

Lázaro Ramos calibra a ginga para ‘Lado a Lado’

Continua após a publicidade

Taís Araújo: “Adoraria fazer um filme das Empreguetes”

O casal protagonista, Lázaro Ramos e Taís Araújo, é descrito pela publicação como o Jay Z e a Beyoncé brasileiros e a participação dos dois na série é apontada como uma importante tentativa de mudar o racismo presente na televisão nacional.

O jornal inglês ainda faz um panorama do preconceito racial no Brasil, citando uma pesquisa conduzida pela professora de antropologia da USP Lilian Schwartz. Nela, 96% dos brasileiros disseram não acreditar que exista racismo no país, mas 99% afirmam conhecer alguém que seja racista. Os números que, como se vê, são contraditórios, revelam que há algo de podre no Reino na Dinamarca — ops, no Brasil.

Após um breve resumo da história brasileira e da intensa imigração de escravos africanos durante séculos, o Guardian conclui que o país está vivendo uma inédita ascensão de negros, que passaram a se fazer mais presentes nas classes dominantes. Apesar de tardio e lento, o processo vem acontecendo no Brasil e os negros têm ganhado espaço na televisão. O jornal ainda cita a apresentadora Maria Julia Coutinho, a Maju, vítima recente de racismo nas redes sociais.

Continua após a publicidade

Publicidade