Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

“Gibi não é literatura”, diz James Akel, que disputa vaga na ABL

Jornalista critica Mauricio de Sousa, que também tenta vaga, e dispara contra a estratégia de transformar famosos em imortais

Por Amanda Péchy
15 abr 2023, 08h00

Sua candidatura à ABL foi vista com surpresa. Era um projeto antigo? O que realmente me motivou foi a candidatura de Mauricio de Sousa. Em sua carta, ele diz que “quadrinhos são literatura pura”. Isso me deixou zangado e decidi me inscrever imediatamente.

Por que considera que histórias em quadrinhos não são literatura? Na Justiça, a toga do juiz é parte da liturgia do cargo. Ninguém tira. Da mesma forma, a letra no papel é a liturgia da literatura. Histórias em quadrinhos estão no campo do entretenimento, não da educação, como ele defende. No dia em que acabarem os livros, acabou a literatura. A ABL não pode perder sua essência.

O senhor já leu os gibis da Turma da Mônica? Claro que sim, mas depois de já ter aprendido a ler e a escrever, com o uso dos livros de verdade. Fico assustado quando dizem que os brasileiros se alfabetizam com a Turma da Mônica. Defender isso é uma incongruência.

Ainda assim, o favorito da corrida é o quadrinista. Fica intimidado? Venho da área da televisão. Todas as emissoras do país não chegam nem perto da TV Globo, mas isso não as impede de disputar a audiência. Já tive várias vitórias improváveis na minha carreira, essa pode ser mais uma. O Paulo Coelho disse que se arrependeu de votar em Lula. Quem sabe ele não muda de ideia agora também?

Sua grande contribuição à literatura, nos moldes que o senhor defende, foi um livro sobre marketing no setor hoteleiro. Não é pouco para se tornar imortal? Meu livro foi muito elogiado e adotado em vários cursos de turismo, inclusive na USP. Além dele, tenho três peças de teatro escritas. Já o Mauricio só publicou gibis. Tá quatro a um para mim. Mas esse não é o ponto principal. Mereço a cadeira por causa do meu projeto para a ABL. Se me derem três anos para concretizá-lo, posso até renunciar depois.

Continua após a publicidade

Que projeto é esse, afinal? A tentativa de revitalização da ABL, por meio de eleição de famosos, não funcionou. Nomes como Gilberto Gil e Fernanda Montenegro não aproximaram a academia do público, como pretendido. Ela segue estática, envelhecida, pregando apenas para convertidos. Proponho que se façam palestras e apresentações gratuitas em todo o país. Também quero organizar uma feira itinerante de livros. O povo tem toda competência para ler mais, mas falta acesso.

Outro concorrente, Ricardo Cavaliere, parece mais próximo do seu conceito de literatura. Dele vem alguma ameaça? O Cavalieri é um grande filólogo, com um lobby imenso na ABL. Apostaria nele contra o Mauricio. Mas não me pergunte quem escolheria entre os dois, porque votaria em mim.

Não tem medo de se manchar com uma campanha tão polêmica? Se estivesse disputando com qualquer um — Fernanda e Gil inclusos —, diria a mesma coisa: tenho mais a agregar à ABL. Pode ser que a maioria dos membros diga que eu não estou correto e não vote em mim. Tudo bem, já trouxe o questionamento para a pauta. Isso era necessário.

Publicado em VEJA de 19 de abril de 2023, edição nº 2837

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.