Clique e assine com até 92% de desconto

Ex-empresário de Stan Lee é preso sob acusação de abuso de idoso

Polícia afirma que Keya Morgan 'abusou de seu controle e influência sobre o quadrinista'

Por Redação Atualizado em 27 Maio 2019, 14h24 - Publicado em 27 Maio 2019, 11h49

O ex-empresário de Stan Lee, Keya Morgan, foi preso no último sábado 25, segundo o site da revista Entertainment Weekly. No dia 14, ele havia sido acusado pela Promotoria de Los Angeles de exploração de idoso, aprisionamento e fraude em um caso ligado ao quadrinista, criador de personagens icônicos da Marvel como Homem-Aranha e Homem de Ferro.

O empresário foi preso no Arizona, mas deve ser enviado a Los Angeles para ser acusado. A fiança foi determinada em 300.000 dólares.

  • De acordo com as autoridades, Lee, que morreu em novembro, aos 95 anos, “foi vítima em um caso de abuso de idosos investigado desde março de 2018”. A polícia afirma que Morgan “abusou de seu controle e influência sobre o quadrinista”, fazendo Lee acreditar que corria perigo em sua casa e que precisava se mudar para um lugar seguro, que ele controlava. Morgan chegou a ser preso por fazer ligações para o número de emergência 911 relatando que Lee corria risco. Ele admitiu, depois, que as alegações eram falsas.

  • Morgan ainda é acusado de ter roubado 262.000 dólares, valor proveniente de sessões de autógrafos de Lee.

    Em junho, representantes do criador do Homem-Aranha pediram a emissão de uma ordem de restrição contra Morgan, que foi concedida.

    Continua após a publicidade
    Publicidade