Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Com ‘Império’, Marjorie Estiano se divide entre TV e música

'Vai ser muito mais cansativo, mas estou feliz' , diz atriz que retorna ao papel da vilã Cora no folhetim da Globo enquanto divulga seu novo disco, 'Oito'

Por Da Redação 10 dez 2014, 08h31

A média de horas de sono caiu de uma hora para outra. Toda a rotina de Marjorie Estiano mudou repentinamente nos últimos dias. Chamada às pressas para ocupar novamente a vaga da vilã Cora – no lugar de Drica Moraes -, na novela Império, da Globo, a atriz se preparava para mais uma empreitada longe das telinhas. Dias e horas seriam dedicados ao show de lançamento de Oito, terceiro disco de sua carreira. A apresentação, marcada para o próximo sábado, às 22h, no Tom Jazz, em São Paulo, está na agenda, mas ganhou a concorrência das gravações da novela.

“Foi tudo muito rápido”, conta ela, sobre o retorno à personagem interpretada na primeira parte da novela, como uma versão mais jovem de Cora, depois vivida por Drica Moraes. “O Papinha (Rogério Gomes, diretor da novela) me chamou urgente para uma conversa, explicou toda a situação e, no dia seguinte, já estava gravando.” A capacidade de adaptação dos folhetins, segundo ela, ajudou na transação. “Novela é uma obra aberta que se constrói à medida que se desenrola e está sujeita a acontecimentos repentinos”, pondera, acostumada ao formato desde 2004, quando foi catapultada ao estrelato na estreia na TV Globo, com a personagem Natasha, em Malhação. “Meu retorno a Império foi um grande desafio para todos.”

Leia também:

‘Estou bem e espero retornar em breve’, diz Drica Moraes

Troca de atriz impulsiona ‘Império’ nas redes sociais

Aos 32 anos, ela se reinventa na música e na atuação. Ela conseguiu se desvencilhar da teen Natasha aos poucos e passou a encarar papéis densos no teatro (Corte Seco, Inverno da Luz Vermelha e O Desaparecimento do Elefante) e cinema (Apneia), na música, o intervalo de tempo entre os discos (sete anos) provoca um impacto ainda maior do que o simples visual dela na arte de capa.

Em Marjorie Estiano (2005) e Flores, Amores e Blablablá (2007), ela ainda ostentava os cabelos ruivos famosos na personagem de Malhação. As fotografias do novo encarte trazem um quê de Brigitte Bardot morena com Lana del Rey, roupas mais curtas e curvas à mostra. “É um recomeço de fato para mim. O meu primeiro álbum enquanto pessoa física. Os anteriores surgiram a partir da personagem que fiz em Malhação. O tempo age. Percebo principalmente mais paz, mais tranquilidade, menos desgaste, mais prazer hoje”, diz ela.

Agora Marjorie parte para a turnê de Oito, na medida do possível diante da nova demanda de trabalho do retorno à TV. “Não posso dizer que me surpreendo com um volume de trabalho nesta proporção, ou mesmo com essa inconstância”, diz ela. “Tudo que estava programado continuará, com exceção de algumas atividades cotidianas e as mesmas horas de sono. Vai ser muito mais cansativo, mas estou feliz.”

(Com agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade