Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Cocielo insiste em pedir desculpa: ‘Ignorância combatida com conhecimento’

Youtuber afirmou estar 'consciente do erro' após acusação de racismo

Por Redação 5 jul 2018, 12h14

O youtuber Júlio Cocielo publicou um vídeo, na quarta-feira, novamente pedindo desculpas pelos comentários racistas que o levaram ao tribunal da internet. O monólogo de pouco mais de seis minutos intitulado de Ignorância, no entanto, não trouxe novas informações — o youtuber já havia postado em um texto no mesmo tom no Twitter.

“Eu estou aqui consciente do meu erro. Não quero tentar ter razão ou debater em cima de alguma coisa que realmente eu não tenho razão nenhuma”, disse Cocielo. “A minha ignorância foi combatida com conhecimento. Quando fiz esse tuíte, logo em seguida, deletei, porque quem me conhece, sabe que meu intuito nunca foi ofender ninguém.”

Durante o jogo da França contra a Argentina, no último dia 30, o youtuber afirmou na rede social que o jogador Mbappé, que é negro, “conseguiria fazer uns arrastão top na praia”. Cocielo, então, foi acusado de racismo por causa da mensagem e por publicações antigas que foram encontradas em sua conta, como: “O Brasil seria mais lindo se não houvesse frescura com piadas racistas. Mas já que é proibido, a única solução é exterminar os negros”, de 2013.

No mesmo dia, o youtuber postou um texto pedindo desculpas. “O tuíte foi interpretado de mil formas diferentes e gerou uma grande discussão. Decidi deletar, pois nunca fui de entrar em polêmicas, mas já era tarde demais, tinha tomado uma proporção enorme… pegaram alguns comentários antigos, de uns oito anos atrás, que eu já havia feito aqui no Twitter, tenho até vergonha”, afirmou. “Vivendo e aprendendo! Não vou entrar em nenhuma discussão, assumo meu erro! Desculpa!”

Continua após a publicidade

Depois disso, Cocielo excluiu todas as suas publicações antigas na rede social. “O eu de um dia atrás já não é o eu de agora. Hoje, eu leio tudo aquilo que eu postei e me sinto envergonhado. Foram coisas absurdas”, disse no vídeo publicado. “Eu apaguei porque eu quero recomeçar. Vou olhar para frente, fazer diferente, aprender com o meu erro. Isso faz parte de meu processo de aprendizado e crescimento humano.”

Nos dias seguintes ao comentário de Cocielo, marcas que tinham contrato publicitário com o youtuber, como Adidas, Itaú Coca-Cola e McDonald’s se posicionaram contra o que foi dito por Júlio e algumas encerraram parcerias com ele.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês