Clique e assine a partir de 9,90/mês

Adiado, ‘Mulan’ puxa a fila e mais filmes alteram datas de estreia

Produção da Disney era tratada como grande lançamento pós-pandemia. Sua chegada aos cinemas, agora, é incerta

Por Raquel Carneiro - Atualizado em 24 jul 2020, 18h54 - Publicado em 24 jul 2020, 14h49

Mulan resistiu o quanto pode, mas não deu. Depois de ser adiado de março para julho, e depois para agosto, o filme da heroína chinesa, grande aposta dos cinemas para recuperar parte do ano perdido com salas fechadas, teve novamente sua previsão de estreia alterada. O filme, agora, não tem uma nova data para ser lançado.

A movimentação mostra como os estúdios e exibidores estavam mais otimistas do que deveriam sobre a reabertura das salas de cinema — provavelmente uma das últimas atividades a voltar, por seu ambiente propício à proliferação da Covid-19. A mudança de Mulan segue a decisão da Warner Bros, que também deixou suspensa a data de estreia de Tenet, novo e aguardado filme de Christopher Nolan, que corria lado a lado com a heroína chinesa pelo posto de primeira estreia pós-pandemia. Mas a pandemia, vale lembrar, não passou.

Ao mexer novamente em seu calendário, a Disney empurrou a fila. As franquias Avatar e Star Wars, distribuídas pela empresa, foram atrasadas em um ano: Avatar 2 foi de 2021 para 2022; enquanto o próximo longa de Star Wars, marcado para 2022, foi para 2023.

O anúncio da Disney veio seguido de decisões parecidas de outros estúdios. A Paramount afirmou que Um Lugar Silencioso 2 vai estrear em abril de 2021, e não em setembro deste ano. Top Gun: Maverick, sequência do filme de ação com Tom Cruise, de 1986, mudou de dezembro de 2020 para julho de 2021.

Entre as superproduções que deveriam ter estreado em 2020, continuam na agenda do ano: Mulher-Maravilha 1984 (em outubro); Viúva Negra (novembro); 007: Sem Tempo para Morrer (novembro). Se eles vão conseguir entrar em cartaz na data prometida, aí é outra história.

Continua após a publicidade
Publicidade