Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Cinema no Prato

Restaurantes reproduzem culinária vista em filmes a exemplo do cineasta espanhol Pedro Almodóvar, que coloca a gastronomia como protagonista em suas obras

Por Simone Blanes Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 4 abr 2022, 20h25 - Publicado em 4 abr 2022, 18h57

O cinema vai muito além de puro entretenimento. Tem o poder de influenciar comportamentos, mudar opiniões e é inesgotável fonte de inspiração para diversas áreas como a gastronomia. Existem inúmeros filmes em que a comida é protagonista ou ajuda a embalar enredos, e saem das telas para inspirar chefs a elaborar pratos criativos e muito saborosos. Caso, por exemplo, dos filmes de Pedro Almodóvar, que muitas vezes traz a comida como centro de acontecimentos importantes em praticamente todos seus filmes. Quem não se lembra de Pepa, personagem da atriz Carmem Maura em “Mulheres à beira de um ataque de nervos” (1988), enumerando ingredientes para fazer um gaspacho – espécie de sopa fria popular na Espanha – enquanto as pessoas que estavam em sua sala desmaiavam por um tranquilizante colocado no prato? Ou Raimunda, de Penélope Cruz, preparando um pisto manchego – fritada de legumes e verduras – também tradicional no país europeu, em cena de “Volver” (2006)?

Segundo o próprio cineasta, a comida é fundamental em sua obra pois representa a família, a união e a sensualidade. “Comer é um ato de prazer”, ele diz. Agora, volta à cena, com o já bem-sucedido “Mães Paralelas”, na Netflix, e volta a inspirar chefs como Fred Avellar, que criou um menu especial totalmente inspirado no cineasta espanhol em seu Cozinha do Fred, em São Paulo. “Eu também sou cineasta, e assim como o cinema leva prazer às pessoas, a comida também tem essa função. Só que de formas diferentes”, diz o chef, que também tem formação em cinema e após trabalhar em grandes estúdios, trocou as telas pelas panelas durante a pandemia da Covid-19. “Almodóvar é meu ídolo. E resolvi criar esse cardápio porque a comida é muito presente não como simples elemento, mas se confunde aos personagens, exerce protagonismo nas cenas. Faz parte da narrativa”, conta Fred, que estudou na Le Cordon Bleu de Madrid e trouxe na bagagem a influência da cozinha espanhola mediterrânea. Entre outras delícias, o menu de Avellar traz o gaspacho de “Mulheres à beira de um ataque de nervos” e a torta de laranja com amêndoas, sobremesa que faz referência ao longa “Maus Hábitos” (1983).

Outros restaurantes também seguem a tendência de inspiração no cinema. Em Blumenau, o italiano Macarronada Bonassoli criou um prato inspirado no filme A Dama e o Vagabundo” (1955). Trata-se do espaguete que marca a cena mais romântica entre os dois cachorros, Lady e Vagabundo. É o prato mais pedido do cardápio. Já o Bistrot Venuto, em São Paulo, do chef Stefano Bignotti, colocou em seu menu o Steak Tartar, filé bovino picado na ponta da faca, mostarda e mix de folhas ou fritas e a sobremesa Profiteroles, de chocolate servido com sorvete de baunilha, do filme “Meia Noite em Paris” (2011), de Woody Allen.

Entre os pequenos prazeres da encantadora personagem Amelie Poulain, está quebrar a camada de caramelo do creme brûlée, que comia no café onde trabalhava. O chef Sergio França, do Des Cucina, em São Paulo, lançou uma versão do doce, inspirado no filme: um creme brûlée de doce de leite, com um toque brasileiro. Como diz uma frase popular, a culinária é como o cinema: o que conta é a emoção.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.