Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
VEJA Gente Por Cleo Guimarães Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios

Papa Francisco parabeniza repórter que o flagrou em loja de discos

Jornalista estava num ponto de táxi, onde flagrou o momento em que o pontífice deixava a Stereosound, em Roma; 'Siga a sua vocação', escreveu o santo padre

Por Cleo Guimarães 14 jan 2022, 15h27

O Papa Francisco enviou uma carta de resposta ao jornalista Javier Martínez Brocal, da agência de notícias Rome Reports, que na noite desta terça (11), fotografou o pontífice do lado de fora da loja de discos Stereosound, em Roma. Brocal havia escrito em seu Twitter uma mensagem direcionada ao Papa em que pedia desculpas por clicá-lo num momento de sua vida particular, que acabou viralizando e correndo o mundo.

Papa Francisco e o ranking dos pecados

Acrescentou que, por outro lado, o clique não havia sido planejado, já que ele não o perseguiu – coincidentemente, estava no ponto de táxi logo em frente no momento em que Francisco saiu da loja com uma caixa de CDs de música clássica sob o braço. “A  foto pode fazer muita gente sorrir em tempos em que só se fala de tragédias”, escreveu. Brocal também ressaltou que a imagem é, de certa forma, um gesto de apoio à indústria musical, prejudicada pela pirataria on-line.

Eike Batista, às vésperas do nascimento da primeira filha: ‘Pai moderno’

E Francisco, o que respondeu? Numa carta manuscrita, o Papa agradeceu o post “nobre e belo” do espanhol e disse sentir falta de poder andar pelas ruas como em Buenos Aires. Ele ainda afirmou: “Você não pode negar que foi um caso de azar: depois de tomar todas as precauções, havia um repórter no ponto de táxi”.  O pontífice o encorajou a “cumprir sua vocação” como jornalista, “mesmo que isso signifique colocar o Papa em dificuldades”. E finalizou: Não se deve perder o senso de humor.  Obrigado por fazer seu trabalho”.

Continua após a publicidade

Publicidade