Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Tela Plana Por Blog Críticas e análises sobre o universo da televisão e das plataformas de streaming

Com novelinhas em alta, Netflix está cada vez mais a cara do SBT

Folhetins que foram sucesso na rede de Silvio Santos, como 'Café com Aroma de Mulher' e "Chiquititas", dominam mais vistos da plataforma

Por Amanda Capuano 14 jan 2022, 17h39

Quem navegou na Netflix durante a semana deu de cara com Café com Aroma de Mulher reinando absoluta no primeiro lugar do ranking dos mais assistidos da plataforma. A quem o nome escapa, vale recordar: a produção é um remake da novela clássica colombiana de mesmo nome, lançada em 1994 e exibida no Brasil no ano seguinte, pelo SBT. Novo sucesso retrô dos folhetins no streaming, a produção conta com nada menos do que 88 episódios de puro melodrama sobre o amor avassalador entre uma simples trabalhadora rural e o herdeiro rico da aristocracia cafeeira local. Mais que confirmar a inegável predileção brasileira pelas tramas novelescas, o resgate da trama colombiana era o passo que faltava para a consumação de um fenômeno peculiar: a Netflix, quem diria, está virando o SBT do streaming.

Desde que inaugurou o mercado de vídeo sob demanda em 2007, e enterrou sem dó nem piedade as locadoras, a Netflix mostrou-se exemplar em navegar pelos mercados do mundo dando ao público local exatamente o que ele quer assistir. A julgar pelo ranking de mais vistos da plataforma, o entretenimento preferido do brasileiro comum – zero surpresa – é o mesmo encontrado nos folhetins nacionais ou latinos. Não à toa, o remake colombiano que tem feito o usuário maratonar quase uma centena de episódios é seguido de perto no ranking por Carinha de Anjo, novelinha infantil que fez sucesso na emissora de Silvio Santos e teve mais de 116 milhões de horas assistidas em um mês na plataforma.

Ao que tudo indica, aliás, o YouTube perdeu a vez para a Netflix, e os pais estão pagando a plataforma para que os pequenos deem um pouco de tranquilidade enquanto assistem às novelinhas. Além de Carinha de Anjo, se revezam na lista de mais vistos sucesso infantis como Chiquititas, Cúmplices de Um Resgate e Poliana. Esse ano, inclusive, a plataforma apelou para a nostalgia e fez sua própria versão de Rebelde, sucesso da televisa exibido no Brasil pelo SBT. É preciso lembrar, porém, que quem fez a primeira versão brasileira da novela musical não foi o canal de Silvio Santos, mas a Record de Edir Macedo – isso, é claro, antes de a emissora se converter em fábrica de um gênero só, as novelas bíblicas.

Com um orçamento de 17 bilhões de dólares investidos em conteúdo original em 2021, a Netflix segue líder do mercado de streaming no mundo, embora gigantes como Amazon, HBO e Apple tenham lançado suas próprias plataformas nos últimos anos. No Brasil, a Globo também entrou na disputa – inclusive para virar também. a seu modo, mais um SBT do streaming. Em uma jogada esperta da emissora dos Marinho, o Globoplay adicionou a seu catálogo sucessos da Televisa mexicana que despontaram na concorrente, como Maria do Bairro e MariMar. No fim do dia, a novela é a verdadeira paixão do brasileiro, e a Netflix sabe bem disso. Durma-se com essa.

 

Continua após a publicidade

Publicidade