Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Lula aumenta bolsas para estudantes e professores; veja novos valores

As de mestrado e doutorado não tinham qualquer reajuste desde 2013 e terão variação de 40%

Por Gustavo Maia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 16 fev 2023, 10h19

Com uma cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Lula vai anunciar na tarde desta quinta-feira um reajuste nos valores das bolsas de graduação, pós-graduação, de iniciação científica e na Bolsa Permanência para estudantes e professores de todo o país. Os aumentos variam de 25% e 200% e vão passar a valer a partir de março.

Também haverá recomposição na quantidade de bolsas ofertadas — as de mestrado, por exemplo, eram 58,6 mil em 2015, caíram para 48,7 mil no ano passado, e devem passar a ser de 53,6 mil em 2023.

De acordo como o governo federal, o aporte será de 2,38 bilhões de reais em recursos dos ministérios da Educação e da Ciência, Tecnologia e Inovação, para suprir a Capes e o CNPq.

As bolsas de mestrado e doutorado, que não tinham qualquer reajuste desde 2013, terão aumento de 40%. Já as de pós-doutorado serão reajustadas em 25%. Veja os novos valores.

Continua após a publicidade
  • Mestrado: de 1.500 reais para 2.100 reais
  • Doutorado: de 2.200 reais para 3.100 reais
  • Pós-doutorado: de 4.100 reais para 5.200 reais

As 53 mil bolsas de iniciação científica no ensino médio, destinadas a estimular jovens estudantes a se dedicar à pesquisa e à produção de ciência, passarão de 100 reais para 300 reais — aumento de 200%.

O valor pago a professores da educação básica em formação subirá entre 40% e 75%. Segundo o governo, haverá 125,7 mil bolsas e, atualmente, os repasses variam de 400 reais a 1.500 reais.

A Bolsa Permanência, por sua vez, terá seu primeiro reajuste desde que foi criada, há dez anos: de 55% a 75%. O auxílio é voltado a estudantes quilombolas, indígenas, integrantes do Prouni e alunos em situação de vulnerabilidade socioeconômica matriculados em instituições federais de ensino superior. Atualmente, os valores variam de 400 a 900 reais.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.