Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Radar Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Robson Bonin
Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Nicholas Shores e Ramiro Brites. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Chefe do Exército reafirma defesa “dos mais caros ideais democráticos”

Em cerimônia do Dia do Exército com Lula, general Tomás Paiva também pede previsibilidade orçamentária para fortalecer a base industrial de defesa

Por Nicholas Shores Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 12h12 - Publicado em 19 abr 2024, 12h43

Em uma cerimônia com participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Dia do Exército, o comandante da força terrestre, general Tomás Paiva, reafirmou o compromisso da instituição “em defesa da Pátria e dos mais caros ideais democráticos”.

“Estamos sempre prontos para garantir a soberania do País, protegendo nossas fronteiras e guardando nossas riquezas em todos os quadrantes deste imenso território, bem como conduzindo ações subsidiárias que contribuem para o desenvolvimento nacional, que ajudam na preservação ambiental e que aliviam o sofrimento da população em meio a desastres naturais”, disse o general em pronunciamento.

O comandante do Exército também afirmou que “a previsibilidade orçamentária é fundamental para fortalecer a base industrial de defesa e aumentar a capacidade de dissuasão em um mundo multipolar, no qual os conflitos bélicos são uma realidade”.

Nos últimos meses, o governo Lula tem negociado com o líder do PL no Senado, Carlos Portinho, o apoio a uma PEC do oposicionista que estabelece um gasto mínimo de 2% do PIB na Defesa.

Continua após a publicidade

A proposta define um período de transição de oito anos para atingir o gasto mínimo, partindo de 1,2% do PIB depois da promulgação da emenda e aumentando 0,1 ponto percentual por ano até chegar aos 2%.

Também determina que pelo menos 35% das despesas discricionárias do Ministério da Defesa sejam destinados a “projetos estratégicos” para a Defesa Nacional – e que esses mesmos projetos “contribuam” para a “consolidação da base industrial de Defesa, contando com conteúdo nacional mínimo de 35%”.

A data em que se comemora o Dia do Exército faz alusão à batalha dos Guararapes, em 19 de abril de 1648, quando soldados luso-brasileiros, em desvantagem numérica, derrotaram as forças holandesas, “que se tornou um símbolo da resistência nacional e da defesa do solo pátrio”, segundo Paiva.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.