Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Aliados reclamam ‘paternidade’ da filiação de Bolsonaro ao PL

Onyx Lorenzoni e Jorginho Mello precisam se entender

Por Gustavo Maia Atualizado em 3 dez 2021, 09h47 - Publicado em 5 dez 2021, 14h01

Concretizada a filiação de Jair Bolsonaro ao PL, na última terça-feira, dois aliados do presidentes têm dito por aí, separadamente, que foram os  principais responsáveis pela entrada do presidente no partido de Valdemar Costa Neto.

O ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, que vai se filiar à sigla para concorrer ao governo do Rio Grande do Sul, e o senador Jorginho Mello, que já estava no PL, precisam se entender.

O gaúcho alega que foi crucial para que o chefe optasse pelo PL, depois a filiação ao PP de Ciro Nogueira estar praticamente fechada.

Já Jorginho Mello, que quer governar Santa Catarina a partir de 2023, quer colher os louros e tem comentado que que falou seis vezes com Bolsonaro sobre o assunto desde o fim do ano passado, com o aval de Valdemar.

Continua após a publicidade

Publicidade