Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A revolta de Fernando Morais com cópias piratas da biografia de Lula

Autor se diz vítima de ‘esbulho’ e reclama de quem distribuiu versões não autorizadas; livro sobre o ex-presidente foi lançado dia 16

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 24 nov 2021, 17h30 - Publicado em 19 nov 2021, 18h29

O primeiro volume da biografia de Lula escrita por Fernando Morais mal lançou e já está dando polêmica. O autor foi às redes sociais reclamar de cópias piratas de sua obra mais recente. “Um apelo aos que receberem edições piratas do meu livro ‘Lula’: por favor copiem o endereço do remetente e me enviem. É a única maneira de saber quem são as pessoas responsáveis pelo roubo”, disse.

O biógrafo chegou, inclusive, a dar nome e sobrenome de um “companheiro” integrante da Consulta Popular, movimento social ligado ao PT e ao MST, que teria distribuído uma versão não autorizada do livro. Morais reproduziu em seu perfil no Facebook o pedido de desculpas que teria sido recebido da pessoa citada em sua postagem.

“Recebi e repassei sem dimensionar as implicações. Lamento profundamente. Apresento minhas desculpas ao Fernando Morais e vou comprar 10 livros para bibliotecas populares. É o que posso fazer para mitigar a situação”, registrou o escritor em sua página para em seguinte questionar a fonte da pirataria.

“Se vc puder informar a origem da cópia que recebeu, me ajudará muito a conter esse esbulho de que estou sendo vítima”. Esbulho, segundo o dicionário, é o ato de usurpar algo de alguém.

Um seguidor não gostou do tom do autor e pegou carona na discussão para criticar o preço cobrado pelo livro, lançado no último dia 16 pela Companhia das Letras.

“Fernando Morais, essa sua ‘cruzada’ contra a pirataria só está gerando antipatia em torno da sua obra. Eu mesmo ia comprar um exemplar – original, deixando claro – e não vou mais. E estimular o dedurismo (sic) para ferrar quem está facilitando o acesso de quem não pode pagar 75 reais pelo livro só piora tudo. Por que não conversa com o dono da editora para baratear o livro?”.

VEJA RECOMENDA | Conheça a lista dos livros mais vendidos da revista e nossas indicações especiais para você.

 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês