Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Modo Avião Por Tatiana Cunha As dicas certeiras de turismo e os lugares incríveis do planeta para você planejar sua próxima viagem

12 cataratas de tirar o fôlego

Seja para tomar um banho ou apenas admirar de longe, conheça algumas das mais belas e fascinantes quedas d'água espalhadas pelo mundo

Por Tatiana Cunha Atualizado em 30 jul 2020, 20h53 - Publicado em 19 Maio 2017, 14h05

Vamos fazer um teste?

Qual o primeiro lugar que você pensa quando falamos em cataratas, quedas d’águas, cachoeiras e afins?

Deixa eu ver se adivinho… provavelmente você pensou nas Cataratas do Iguaçu ou Niagara Falls, as duas mais famosas e grandiosas do mundo.

Mas num planeta tão lindo como o nosso e de natureza tão exuberante, não é surpresa que haja milhares de outras incríveis espalhadas pelos quatro cantos do globo. Algumas mais altas, outras mais baixas, algumas com várias quedas, outras com enormes lagos no alto, umas mais abundantes… a variedade é enorme.

Para quem gosta de natureza, as cataratas são um dos mais belos espetáculos que podemos admirar. Seja para tomar um banho de água gelada (quase sempre!) ou apenas para admirar a vista de longe, aqui vai uma lista com 12 lugares imperdíveis.

 

1. Detian Falls

Vietnã/China

Encrustada na fronteira entre a China e o Vietnã, as Quedas de Detian são um perfeito exemplo da paisagem desta região da Ásia, com pedras cobertas pela vegetação verde e campos de arroz. Apesar de não ser muito alta, a quantidade de quedas d’água impressiona. A lagoa que se forma em sua base é cheia de peixes, usados pelos nativos para pratos típicos da região.

2. Plitvice

Croácia

Considerada pela Unesco como patrimônio mundial, as cataratas de Plitvice são um conjunto de 16 quedas d’água que se formam em lagoas de água azul-turquesa em diversos tons, por conta dos diferentes tipos de água do local. A mais alta das cachoeiras tem cerca de 70 metros de altura. As cataratas ficam no parque nacional mais antigo da Europa.

3. Gullfoss

Islândia

É fácil entender porque a Gullfoss é uma das atrações turísticas mais visitadas da Islândia. Apesar de suas duas quedas não serem muito altas (uma tem 11 m e a outra, 21 m), a geografia local faz com que o o rio Hvítá pareça estar desaparecendo no abismo. Seu nome quer dizer cataratas douradas e, nos fim de tarde, é comum ver belos arco-íris no local.

4. Sutherland Falls

Nova Zelândia

Montanhas com neve ao fundo, mata verde e uma queda d’água gigantesca. O cenário é tão lindo que parece aqueles que a gente encontra em quebra-cabeças. Mas é possível ver tudo isso de perto, em Fiordland, na Nova Zelândia. As cataratas de Sutherland, com 580 m de altura, são compostas de três quedas d’água. A melhor vista, infelizmente, requer um voo. Mas vale o investimento.

5. Burney Falls

EUA

Não é preciso olhar duas vezes para entender porque o ex-presidente americano Theodore Roosevelt chamava as quedas de Burney como “oitava maravilha do mundo”. Localizadas no McArthur-Burney Falls Memorial State Parque, na Califórnia, formam quase uma cortina d’água de quase 40 m de altura. Os mais de 370 milhões de litros de água que caem durante um dia proporcionam um barulho inesquecível para os visitantes.

Continua após a publicidade

6. Torc Falls

Irlanda

É preciso subir mais de 100 degraus para ter a vista do alto e do lago que se transforma nas quedas de Torc, no Parque Nacional de Killarney, na Irlanda. Mas a escalada vale cada degrau. Apesar de a altura das quedas não ser muito grande (cerca de 24 m), a natureza ao redor transforma o local em algo especial, quase mágico. A sensação é que um duende aparecerá de repente!

7. Kawasan Falls

Filipinas

Uma das mais belas e acessíveis cachoeiras do mundo, a Kawasan fica em Badian, nas Filipinas. Cercada pela vegetação exuberante da região, fica entre as montanhas de Barangay Matutinao e Badian. Formada por três quedas não muito altas que formam um lago de águas azul-turquesa, é bastante procurada por turistas que querem nadar e tomar um banho em suas águas geladas.

8. Manawaiopuna Falls

Havaí

Famosa depois que apareceu no filme “Jurassic Park”, esta queda d’água em Kauai, no Havaí, é uma das mais difíceis de se visitar. Uma das opções é com um passeio de helicóptero. A outra é fazer uma trilha de quase seis horas. Mas não é “simples” assim. É preciso uma autorização especial dos donos da terra onde ela fica para poder fazer a caminhada. Mas o perrengue vale a pena. Com quase 110 m de altura, é um espetáculo da natureza.

9. Salto Angel

Venezuela

Mais alta queda d’água do mundo, com 979 m de altura (sendo que 807 são ininterruptos), o Salto Angel fica em Bolívar, no sudeste da Venezuela, próximo da fronteira com o Brasil e a Guiana. A catarata fica no Parque Nacional de Canaima, terceiro maior parque nacional do mundo (é maior que a Bélgica!) e declarado patrimônio da humanidade pela Unesco. No verão, a água da cachoeira evapora antes da cair no chão criando uma névoa quase mágica.

10. Cataratas de Kaieteur

Guiana

Cerca de quatro vezes mais alta que as Cataratas de Niagara, as Cataratas de Kaieteur são impressionantes. Com 251 m de altura (226 m deles ininterruptos), ficam no Parque Nacional de Kaieteur, na região central da Guiana. É considerada a maior catarata de uma única queda d’água do mundo por seu volume de água _são 663 m3 de água por segundo.

11. Yosemite Falls

EUA

Com 739 m de altura, a Yosemite Falls é a mais alta queda d’água da América do Norte. Localizada no Parque Nacional de Yosemite, na Califórnia, casa de outras tantas cachoeiras, ela muitas vezes desaparece durante o inverno, já que sua água vem do degelo da neve das montanhas da região. A melhor época para aprecia-la é na primavera, quando há mais volume de água e a temperatura é mais agradável para fazer as trilhas que levam a ela.

12. Victoria Falls

Zimbábue/Zâmbia

Localizada na fronteira da Zâmbia e do Zimbábue, a Victoria Waterfall é a maior cortina de água do mundo, com 108 m de altura e 1.708 m de extensão. Por conta de sua grandiosidade é possível vê-la a uma distância de 50 km. Para os mais corajosos, durante os meses de setembro e dezembro, uma espécie de piscina se forma perto da ilha de Livingstone, no lado da Zâmbia, onde é possível nadar. Protegida por uma barreira de pedras, é conhecida como “piscina do diabo” (abaixo). Eu tô fora. E você, se aventura?


Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)