Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Me Engana que Eu Posto Por Coluna A verdade por trás de manchetes falsas que se espalham pela internet. Editado por João Pedroso de Campos.

Regina Duarte não chamou Dilma de ‘ladrona’ e Lula de ‘vagabundo’

Frase atribuída à atriz em protesto na Avenida Paulista e reproduzida por sites e blogs foi dita pelo humorista Marcelo Madureira, que também esteve no ato

Por Da redação Atualizado em 6 dez 2017, 20h51 - Publicado em 27 mar 2017, 14h12

Com público abaixo da expectativa, as manifestações em apoio à Operação Lava Jato realizadas neste domingo em diversas cidades brasileiras envolveram Regina Duarte em uma polêmica inesperada: a atriz acabou sendo apontada por diversos sites e blogs como responsável por ofender os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

De fato, a atriz compareceu ao ato realizado na Avenida Paulista, em São Paulo, e discursou no carro de som do grupo Vem Pra Rua, um dos organizadores da manifestação, ao lado de outras personalidades e lideranças do movimento. Mas, ao contrário do que foi noticiado, ela não disse que Lula é “vagabundo” nem que Dilma é “ladrona“.

Ambos discursaram sobre medo em relação a governos de Lula e do PT, mas as ofensas foram ditas pelo humorista Marcelo Madureira, que fazia o extinto programa Casseta e Planeta, na TV Globo.

A atriz declarou que não tinha mais “medo”, em referência a sua célebre frase sobre Lula (“Eu tenho medo”) na campanha presidencial de 2002, quando o petista acabou derrotando José Serra (PSDB) no segundo turno.

Veja o que disseram Regina Duarte e Marcelo Madureira na Avenida Paulista:

É por causa de vocês que eu não tenho mais medo. Em 2002, eu estava sozinha. Mas agora acabou o medo.

Regina Duarte, atriz
Continua após a publicidade

Lula, seu vagabundo, não temos medo de você! Dilma, sua ladrona, sua vagabunda, não temos medo de você!

Marcelo Madureira, humorista

As supostas ofensas da atriz a Dilma e Lula foram publicadas por vários sites de notícias e compartilhadas nas redes sociais. Após vários leitores apontarem que a atriz não havia dito a frase atribuída a ela, os erros foram corrigidos e os sites pediram desculpas à atriz.

Um dos vários internautas que apontaram o erro foi o cineasta Jorge Furtado, diretor de filmes como “O Homem que Copiava”, “Saneamento Básico, o Filme” e “Meu Tio Matou Um Cara” . Em sua página no Facebook, ele cobrou que os sites corrigissem o engano e se desculpassem com a atriz, em postagem que reuniu nos comentários nomes como o do também cineasta Kléber Mendonça Filho (diretor de “Aquarius”) e os jornalistas José Geraldo Couto e Gabriel Priolli.

 

Agora você também pode colaborar com o Me engana que eu posto no combate às notícias mentirosas da internet. Recebeu alguma informação que suspeita – ou tem certeza – ser falsa? Envie para o blog via WhatsApp, no número (11) 9 9967-9374.

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês