Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Um ex-prefeito, Lula e o lawfare

Livro lançado hoje trata do uso da Justiça para perseguição política; Casos como o de Rodrigo Neves e do ex-presidente são usados

Por Matheus Leitão Atualizado em 18 mar 2022, 09h16 - Publicado em 17 mar 2022, 12h10

O uso do sistema judiciário para perseguir políticos fez dezenas de vítimas nos últimos anos no Brasil. Um dos casos mais emblemáticos aconteceu em 2018, quando o então prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, ficou preso por 93 dias sem provas e sem ser ouvido.

O livro “Golpe Derrotado”, do jornalista PH de Noronha, que será lançado nesta quinta-feira, 17, conta a história de Rodrigo Neves, do ex-presidente Lula e outros casos de políticos que sofreram com o chamado “lawfare”, quando a lei e os procedimentos legais são usados pelos agentes do sistema de justiça para perseguir quem seja declarado inimigo.

“No lawfare, o Direito sempre será usado para aproveitar um dos lados do conflito. Requer bons juristas, que sejam confiáveis e que percebam que é mais fácil derrubar um inimigo sem que o avião levante voo – promovendo, por exemplo, prisões, bloqueios, embargos etc. -, do que promover uma guerra direta”, explica a advogada Carol Proner, que dá depoimentos contundentes sobre o assunto no livro de PH de Noronha.

As críticas ao trabalho da Justiça e do Ministério Público atingiram seu ápice com o caso de Lula. O ex-presidente hoje tenta voltar ao poder depois de ter estampado capas de jornais e revistas sendo preso por meio de um processo que, mais tarde, foi reconhecido como irregular.

Da mesma forma que Lula, Rodrigo Neves tenta voltar à cena política e hoje é candidato ao governo do Rio de Janeiro e aparece em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto.

O livro que será lançado nesta quinta deve jogar luz sobre um problema que há tempos precisa ser resolvido no país: como a Justiça precisa se blindar para não ser usada como um instrumento de ameaças e de ataque em meio a brigas políticas.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)