Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Matheus Leitão

Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

‘Primeiro ato será escolher o técnico da Seleção’, diz presidente da CBF

Em nova entrevista exclusiva à coluna, Ednaldo Rodrigues diz que vai inscrever a amarelinha no torneio pré-olímpico e reitera: não concorrerá à reeleição

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 8 Maio 2024, 17h07 - Publicado em 4 jan 2024, 18h40

De volta à presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) após a decisão do Supremo Tribunal Federal, Ednaldo Rodrigues afirmou que vai definir o novo técnico, a comissão que o auxiliará à frente da seleção brasileira e inscrever rapidamente a amarelinha no torneio pré-olímpico.

Na nova entrevista exclusiva à coluna, o presidente da CBF também comentou a decisão de Gilmar Mendes de o colocar à frente da Confederação, após a intervenção imposta pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. “Não tenho condições de comentar decisões judiciais. O que posso dizer é que esta decisão encerra um período de instabilidade muito ruim para o futebol brasileiro”.

Ednaldo Rodrigues reiterou que não será candidato à reeleição em 2025, o que já havia confirmado à coluna no final do ano passado.“Assumi este compromisso com minha família. Inclusive disse isto na própria assembleia que me elegeu. E tem mais, o Estatuto da CBF proíbe mais de uma reeleição. Assumi o mandato anterior e já tive a minha vez”, garante.

Leia abaixo a íntegra da entrevista do presidente da CBF, a entidade máxima do futebol brasileiro, à coluna.

O STF suspendeu a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro que afastou o senhor da presidência da CBF. Qual a sua avaliação sobre esta decisão?

Continua após a publicidade

Ednaldo Rodrigues – Neste momento, estou acompanhando minha esposa no hospital em São Paulo. Não sou advogado e não tenho condições de comentar decisões judiciais. O que posso dizer é que esta decisão encerra um período de instabilidade muito ruim para o futebol brasileiro. Meu foco agora é completar o mandato com mais diálogo para recuperar o tempo perdido.

Qual é a primeira medida agora de volta ao cargo?

Ednaldo Rodrigues – Inscrever a seleção brasileira no torneio pré-olímpico e resolver a questão do técnico e da comissão técnica definitiva da seleção principal.

Como o senhor está vendo o cenário político na CBF depois da intervenção?

Continua após a publicidade

Ednaldo Rodrigues – Um novo momento se inicia no futebol brasileiro. É uma oportunidade para olhar pra frente, construir a unidade, respeitando as diferenças. Buscarei diálogo com todos os atores e farei as mudanças necessárias, até a eleição em 2025, da qual reitero que não participarei.

O senhor, então, reafirma o que já disse à coluna. Por que o senhor não é candidato à reeleição?

Ednaldo Rodrigues – Porque assumi este compromisso com minha família. Inclusive disse isto na própria assembleia que me elegeu. E tem mais, o Estatuto da CBF proíbe mais de uma reeleição. Assumi o mandato anterior e já tive a minha vez.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.