Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Matheus Leitão

Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog
Continua após publicidade

O jogo mais arriscado de Alexandre de Moraes

Ou... A partida que o ministro pode perder!

Por Matheus Leitão Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 9 Maio 2024, 12h32 - Publicado em 9 abr 2024, 11h55

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, está jogando a sua partida mais arriscada. Pode não parecer, já que a atuação do magistrado foi fundamental no momento mais tenso de nossa democracia desde a redemocratização, mas o bilionário Elon Musk pode feri-lo como nenhum outro ator da direita brasileira.

Esse é o fato.

Não é segredo — já escrevi várias vezes na coluna — que enxergo a atuação de Moraes nos anos Bolsonaro, especialmente em 2022, como fundamental para a manutenção do Estado democrático de Direito no Brasil.

O enfrentamento — por exemplo — da narrativa mentirosa de Jair Bolsonaro sobre as urnas eletrônicas, na dobradinha com o colega de toga Edson Fachin, lembrava Bebeto e Romário contra a intransponível defesa sueca, em 1994.

Mas esse tempo passou. O bolsonarismo perdeu força com o andamento das investigações sobre a tentativa de golpe, milícias digitais, fraude no cartão de vacina e outras apurações comandadas inclusive pelo próprio Moraes.

Continua após a publicidade

Pois bem.

Enquanto a ferida extrema direita brasileira lutava para manter a narrativa dos excessos do “xerife do Supremo”… Ficava evidente que essas críticas quase não furavam a bolha bolsonarista nos últimos anos. Agora é diferente.

Elon Musk joga um jogo mundial que tem a ver com cifras no montante de bilhões de dólares. Não defende a liberdade de expressão na China, onde o ex-Twitter é proibido. Lá, ele está ganhando muito dinheiro com a venda de carros.

Todo esse confronto no Brasil, justamente contra Alexandre Moraes, já está sendo usado pelo bolsonarismo para se reagrupar. Como não há regulação das redes sociais no Brasil — o que esse espaço tem defendido com unhas e dentes —, o ministro tem que ocupar o espaço vazio deixado pelo Congresso.

Continua após a publicidade

Criticá-lo fica mais fácil, bem mais fácil — já que o Parlamento, com sua maioria conservadora, conseguiu postergar ad aeternum a discussão.

É certo que Alexandre de Moraes precisava reagir ao descumprimento de ordem judicial, às provocações e às ofensas do bilionário. Mas agora a bola está no pé de Musk, que tentará atingi-lo perigosamente fora da bolha da extrema direita.

Me cobrem se eu estiver errado.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.