Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Matheus Leitão Blog de notícias exclusivas e opinião nas áreas de política, direitos humanos e meio ambiente. Jornalista desde 2000, Matheus Leitão é vencedor de prêmios como Esso e Vladimir Herzog

Campanha brasileira contra a violência doméstica chega à Itália

Em Roma, a juíza Renata Gil reuniu-se com a presidente do Senado italiano, Elisabetta Casellati

Por Matheus Leitão Atualizado em 28 jun 2022, 10h04 - Publicado em 28 jun 2022, 08h59

A juíza Renata Gil, presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), esteve em Roma para apresentar à presidente do Senado da Itália, Elisabetta Casellati, a “Campanha Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica” – iniciativa brasileira que incentiva mulheres vítimas de ameaças, abusos e agressões a pedir ajuda em estabelecimentos de acesso público com um “X” vermelho desenhado na palma da mão.

No Brasil, o projeto já se tornou programa de cooperação previsto em lei federal e nas legislações de dezoito Estados e do Distrito Federal. “A nossa proposta é internacionalizar o ‘Sinal Vermelho’ para que, em todo o mundo, independentemente da cultura e do idioma, as mulheres possam recorrer a esse mecanismo silencioso de denúncia, que já salvou inúmeras vidas”, afirmou Renata Gil.

A campanha “Sinal Vermelho” foi lançada pela AMB em parceria com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em junho de 2020, durante a pandemia de covid-19, quando os índices de violência contra a mulher aumentaram em decorrência do isolamento social.

A repercussão internacional da campanha conduzida por Renata Gil, que já esteve na Espanha e nos Estados Unidos para encontros com autoridades locais, mostra que há uma luz no fim do túnel – apesar do cenário desolador no Brasil, que acumula casos de violência contra a mulher, a exemplo da atriz Klara Castanho e da menina de dez anos vítima de estupro.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)