Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse e Diogo Magri. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O tamanho do poder da família Bolsonaro no Telegram

Somente o canal de Jair Bolsonaro (PL) tem mais de 1,3 milhão de usuários inscritos; pico de mensagens no país coincidiu com a criação do seu canal, em 2021

Por Da Redação Atualizado em 9 abr 2022, 15h17 - Publicado em 9 abr 2022, 14h01

O presidente Jair Bolsonaro (PL) é dono do maior canal de transmissão de mensagens no Telegram, com pouco mais de 1,3 milhão de usuários inscritos. Somados os canais do presidente com os de seus três filhos políticos, Flávio (aproximadamente 115.550 inscritos), Carlos (101.150) e Eduardo (65.400), o clã atinge diretamente quase 1,5 milhão de usuários do aplicativo — um número considerado expressivo por pesquisadores do tema.

Uma pesquisa do Departamento de Ciência da Computação da UFMG (Towards Understanding the Use of Telegram by Political Groups in Brazil, no título original), sob coordenação do professor Fabrício Benevenuto, mostrou que o pico de mensagens trocadas em canais e grupos de teor político no aplicativo foi no início de 2021. O período coincide com dois eventos, segundo a pesquisa: a alteração das políticas de privacidade do WhatsApp, que obrigou seus usuários a aceitar os termos atualizados, e a criação do canal oficial de Bolsonaro, que convidou seus seguidores a se inscreverem nele.

O estudo prossegue: “Até o final de 2018, os grupos geravam menos de 10% do total de mensagens trocadas entre as conversas analisadas (no Telegram). Em janeiro de 2021, os grupos já representavam cerca de 85% das mensagens. Essa mudança de comportamento pode estar relacionada à migração de usuários que utilizavam o WhatsApp para estabelecer comunicação em grupo”, diz.

Reportagem de VEJA desta semana mostra que o Telegram é o aplicativo de mensagens que mais cresce no país e também o que mais vem preocupando a Justiça Eleitoral neste ano de eleições.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês