Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Maquiavel Por José Benedito da Silva A política e seus bastidores. Com João Pedroso de Campos, Reynaldo Turollo Jr., Tulio Kruse e Diogo Magri. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Minas Gerais: cai a vantagem de Zema para Kalil, aponta nova pesquisa

Diferença a favor do governador, que era de 14 pontos em março, agora é de 11, segundo levantamento Genial/Quaest

Por Diogo Magri Atualizado em 13 Maio 2022, 11h44 - Publicado em 13 Maio 2022, 10h27

O ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD) diminuiu a desvantagem para o seu principal adversário, o governador Romeu Zema (Novo), segundo pesquisa feita pela Genial/Quaest entre os dias 7 e 10 de maio e divulgada nesta sexta-feira, 13.

De acordo com o levantamento, Zema tem 41% das intenções de voto contra 30% de Kalil e 9% do o senador Carlos Viana (PL). Em março, segundo o mesmo instituto, o governador tinha os mesmos 41% contra 27% do ex-prefeito da capital mineira e 6% de Viana.

No segundo turno, Zema venceria Kalil por 48% a 35% — em março, esse placar estava em 49% a 33%.

Não foram testados dois nomes recentes que confirmaram pré-candidaturas recentes ao governo: Saraiva Felipe (PSB), que pode ser palanque de Lula caso o o petista não firme aliança com Kalil, e Marcus Pestana (PSDB), aliado de Aécio Neves que desembarcou do grupo de apoio de Zema.

As conversas entre Kalil e Lula por uma coligação regional prometem estabelecer os rumos do estado na eleição. A aliança é desejo do presidenciável, mas esbarra no nome da chapa ao Senado. O PT quer como contrapartida o apoio a Reginaldo Lopes como senador, enquanto o PSD insiste em apostar na reeleição de Alexandre Silveira.

Nesse cenário, a pesquisa da Genial/Quaest trouxe uma boa notícia para os petistas. Com o apoio de Lula, Kalil saltaria para 43%, e Zema cairia para 22%. Por sua vez, Viana subiria para 16% com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Além disso, Lopes aparece a frente de Silveira na pesquisa do Senado, ainda que dentro da margem de erro: 9% do petista contra 8% do pesedista. O deputado estadual Cleitinho Azevedo (Cidadania) lidera com 17%.

Por fim, Lula também aparece em primeiro nas intenções de voto do estado para presidente, com 44%. Bolsonaro é o segundo, com 28%, e Ciro Gomes (PDT) o terceiro, com 5%. O petista vence todos os cenários no segundo turno. Historicamente, quem ganha as eleições em Minas Gerais é eleito presidente do Brasil.

A margem de erro é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa ouviu 1.480 pessoas, por meio de entrevistas presenciais, e foi registrada no TSE com o número MG-00132/2022.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês