Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Destino de Robinho, ‘presídio das estrelas’ abrigou Suzane e filho de Pelé

Penitenciária no interior de São Paulo para onde ex-jogador foi levado abrigou outros célebres condenados pela Justiça

Por Bruno Caniato Atualizado em 9 Maio 2024, 11h08 - Publicado em 22 mar 2024, 11h51

O ex-jogador Robinho chegou na madrugada desta sexta-feira, 22, à Penitenciária de Tremembé II, no Vale do Paraíba paulista, onde começa a cumprir pena de nove anos por estupro coletivo de uma jovem na Itália. Nas últimas décadas, a prisão ganhou a alcunha popular de “presídio das estrelas” como destino de uma ampla lista de notórios condenados por crimes de alta repercussão no Brasil.

PII
Vista interna da Penitenciária II, de Tremembé (Governo de SP/Divulgação)

O presídio, cujo nome oficial é Doutor José Augusto César Salgado, fica a 150 km de São Paulo e tem capacidade para abrigar 584 detentos — hoje tem 434, segundo a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária. As celas têm capacidade para até oito presos.

O local abriga presos tanto do regime fechado quanto do semiaberto. No local, funcionam oficinas e fábricas da Fundação Professor Doutor Manoel Pedro Pimental (Funap), que permitem que os presos possam trabalhar: nos locais são produzidos móveis escolares, fechaduras e produtos de limpeza, entre outros.

Veja, a seguir, algumas das “celebridades” presas em Tremembé e como estão hoje.

Suzane Von Richthofen

Em 2002, a jovem de 21 anos foi condenada a 39 anos de prisão por planejar e executar o homicídio dos próprios pais. Após cumprir mais de vinte anos de sentença em Tremembé, ela conseguiu a progressão de pena para o regime aberto e foi libertada em janeiro do ano passado.

Continua após a publicidade

O ex-namorado de Suzane, Daniel Cravinhos, também condenado pela morte dos ex-sogros, deixou a mesma cadeia em 2018 — já seu irmão e cúmplice no crime, Cristian Cravinhos, continua detido no local.

Casal Nardoni

Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá foram condenados em 2010 por matar a filha de Nardoni, Isabela, de apenas 5 anos de idade. Após agredir violentamente a menina e deixá-la desacordada, pai e madrasta pensaram que a criança estava morta e a atiraram de uma janela no sexto andar de um prédio em São Paulo.

Atualmente, Alexandre cumpre pena de 30 anos em regime semiaberto, enquanto Anna Carolina, sentenciada a 26 anos, está no regime aberto. Na última sexta-feira, 15, ambos conseguiram autorização judicial para participar como padrinhos em um casamento na Zona Norte da capital paulista.

Elize Matsunaga

Elize Matsunaga chegou à Penitenciária de Tremembé em junho de 2012, suspeita de matar e esquartejar o marido, Marcos Matsunaga, proprietário da gigante alimentícia Yoki. Na época, o caso ganhou repercussão pela frieza do homicídio — as investigações descobriram que ela degolou o cônjuge ainda vivo e, após assassiná-lo, desmembrou o corpo, escondeu as partes em uma mala e livrou-se do cadáver.

Em 2016, Elize foi condenada a quase vinte anos de prisão pelo crime. Seis anos depois, ela conquistou na Justiça a liberdade condicional e cumpre pena em liberdade até o momento.

Continua após a publicidade

Pimenta Neves

O jornalista Antônio Marcos Pimenta Neves, ex-diretor de redação do jornal Estado de São Paulo, foi preso em Tremembé em maio de 2011, onze anos depois de assassinar a tiros a ex-namorada, a também jornalista Sandra Gomide, em Ibiúna, no interior paulista. Condenado inicialmente a 15 anos de prisão, Pimenta Neves tem hoje 87 anos de idade e cumpre pena em liberdade.

Roger Abdelmassih

Médico respeitado e um dos maiores especialistas brasileiros em medicina geneticista, Roger Abdelmassih causou revolta nacional após a revelação de que, entre 1995 e 2008, ele havia abusado sexualmente de pelo menos 37 mulheres que foram suas pacientes. O escândalo foi revelado em 2009 e, no ano seguinte, a Justiça o condenou a mais de 173 anos de prisão pelos crimes de estupro, atos libidinosos e atentados violentos ao pudor.

Aos 80 anos de idade, Abdelmassih ainda cumpre pena no presídio de Tremembé II. A defesa do médico chegou a entrar com um pedido de “prisão domiciliar humanitária” em razão de problemas de saúde, mas o recurso foi negado pela Justiça de São Paulo em novembro do ano passado.

Ex-goleiro Edinho

O ex-jogador Edson Cholbi Nascimento, conhecido popularmente como Edinho, foi detido em Tremembé em 2005 por acusações de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro — na época, o filho do Rei Pelé atuava como goleiro do Santos. Em 2014, a Justiça de São Paulo condenou o atleta a 33 anos de prisão por envolvimento com Ronaldo Duarte Barsotti, o “Naldinho”, um dos maiores traficantes da Baixada Santista e ligado à facção do Comando Vermelho.

Em 2019, Edinho conseguiu a progressão para o regime aberto e, no ano seguinte, começou a atuar como técnico da categoria de base do Santos. Ele ficou no cargo até 2021, quando assumiu o treinamento da equipe sub-20 do Londrina, onde ficou até o ano passado e, desde então, está sem clube.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.