Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Maquiavel Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por José Benedito da Silva
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho, Isabella Alonso Panho e Adriana Ferraz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Cataratas do Iguaçu têm maior vazão em nove anos devido a chuvas intensas

Vazão de 24,2 milhões de litros por segundo é a terceira maior em quatro décadas e causa interdição de parte do Parque do Iguaçu

Por Da Redação Atualizado em 10 Maio 2024, 08h16 - Publicado em 30 out 2023, 12h45

Na manhã desta segunda-feira, 30, as Cataratas do Iguaçu registraram vazão de 24,2 milhões de litros de água por segundo, o terceiro maior volume nos últimos 40 anos. Segundo a concessionária Urbia Cataratas, responsável pela gestão turística do Parque Nacional do Iguaçu, as quedas d’água tiveram vazão recorde de 46,3 milhões de litros por segundo em 2014 e de 35 milhões de litros por segundo em 1983. Por segurança, a passarela que dá acesso ao mirante da Garganta do Diabo foi interditada para visitantes.

A alta extrema do nível das cataratas é resultado das fortes chuvas que vêm atingindo o Sul do Brasil. Também nesta segunda-feira, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de perigo para tempestades na região — mais de mil municípios entre os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul estão sob risco de corte de energia elétrica, alagamentos, quedas de árvores e prejuízos a plantações devido ao granizo e aos ventos, que devem atingir entre 60 e 100 quilômetros por hora.

Ainda de acordo com o Inmet, o alto volume de chuvas que atingem Foz do Iguaçu (PR) deve continuar ao longo da semana. No último final de semana, os fortes temporais no Paraná danificaram os sistemas de fornecimento de energia elétrica e água, prejudicando o abastecimento em diversas regiões. Segundo o governo do estado, na manhã desta segunda-feira, as microrregiões de Francisco Beltrão, Campo Mourão e Guarapuava eram as mais afetadas pela falta de água, e cerca de 15 mil unidades em todo o território paranaense ainda estavam sem energia.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.