Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Maquiavel

Por José Benedito da Silva Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
A política e seus bastidores. Com Laísa Dall'Agnol, Victoria Bechara, Bruno Caniato, Valmar Hupsel Filho e Isabella Alonso Panho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Continua após publicidade

Assessora de Anielle irrita a oposição, o PT e vira alvo até do ministério

Assessora da ministra da Igualdade Racial, Marcelle Decothé fez post apontado como racista e xenófobo contra torcida do São Paulo; ela foi exonerada

Por Laísa Dall'Agnol Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 13 Maio 2024, 20h56 - Publicado em 26 set 2023, 11h16

As críticas de uma assessora especial do Ministério da Igualdade Racial à torcida do São Paulo Futebol Clube têm mobilizado a oposição ao governo Luiz Inácio Lula da Silva. O deputado federal Paulo Bilynskyj (PL-SP) anunciou ter protocolado uma notícia-crime por racismo e xenofobia contra Marcelle Decothé, auxiliar da ministra Anielle Franco, após postagens nas redes sociais — ela foi exonerada do cargo na tarde desta terça-feira, 26.

Na ocasião, Marcelle acompanhava a ministra em agenda oficial da pasta na final da Copa do Brasil, no estádio do Morumbi, em que o São Paulo enfrentou o Flamengo. “Torcida branca, que não canta, descendente de europeu safade” (…). “Pior de tudo, pauliste”, publicou a assessora, que se declara flamenguista, utilizando uma linguagem neutra para gênero. Em outra publicação, a auxiliar aparece chegando ao estádio em um veículo da Polícia Federal. “Morte terrível”, descreveu. O ministério  anunciou que irá investigar a conduta de Marcelle.

Postagens da assessora especial do Ministério da Igualdade Racial, Marcele Decothé, com críticas ao São Paulo Futebol Clube
Postagens da assessora especial do Ministério da Igualdade Racial, Marcele Decothé, com críticas ao São Paulo Futebol Clube (Reprodução/Instagram)

De acordo com Bilynskyj, foram apresentadas denúncias no Ministério Público Estadual (MP-SP) e na Polícia Civil de São Paulo. “A Marcelle Silva, assessora da ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco. Ela veio de jatinho da FAB para São Paulo e a assessora dela durante o jogo postou nas redes sociais comentários racistas e xenofóbicos”, publicou o parlamentar. Recentemente, Paulo Bilynskyj se envolveu em polêmica ao homenagear, em discurso na Câmara dos Deputados, a participação de seu avô como voluntário da Waffen-SS, exército pessoal de Adolf Hitler, na Segunda Guerra Mundial. A fala foi repudiada pelo Instituto Brasil-Israel.

Continua após a publicidade

Além do parlamentar do PL, o deputado Kim Kataguiri (União Brasil-SP) também anunciou ter protocolado uma representação no Ministério Público de São Paulo contra a assessora de Anielle Franco.

As publicações da auxiliar foram criticadas até mesmo por integrantes da cúpula petista. Alberto Cantalice, membro do diretório nacional do PT e diretor da Fundação Perseu Abramo, classificou o ato como “idiotice”. “Mesmo em um governo de Frente Democrática com várias forças diversas esse tipo de idiotice não cabe. Isso atrapalha o trabalho da ministra”, publicou. “Não é aceitável o racismo contra qualquer tipo de gente. Mesmo sendo o ‘branco opressor’. Nossa luta é muito mais ampla. Esse ‘progressismo’ conversa fiada só atrapalha!”, afirmou o dirigente.

Combate ao racismo

No último domingo, 24, a ministra Anielle Franco e sua comitiva participaram da final da Copa do Brasil, no Morumbi, em São Paulo, para assinar um protocolo de intenções voltado a uma agenda de promoção da igualdade racial e do combate ao racismo nos esportes. O documento foi assinado com o Ministério dos Esportes e com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.