Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

José Casado Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por José Casado
Informação e análise
Continua após publicidade

Haddad corre contra o tempo e o vento no Congresso

Ele precisa aumentar muito a arrecadação para "zerar o déficit" em 2024, mas parlamentares acham que o governo tem mais é que gastar em ano eleitoral

Por José Casado Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 25 out 2023, 15h13 - Publicado em 25 out 2023, 08h00

Nove semanas, é o tempo que dispõe Fernando Haddad, ministro da Economia, para garantir no Congresso um aumento de arrecadação em 2024 em escala suficiente para “zerar o déficit” nas contas públicas.

Haddad corre contra o tempo. São mínimas, quase nulas, as chances de aprovação de aumento de impostos na Câmara e no Senado.

Ele já assegurou um crescimento na arrecadação equivalente a 0,8% do Produto Interno Bruto.

Ainda precisa coletar mais que o dobro disso — um adicional de 1,7% do PIB — para fechar as contas de 2024 com déficit zero.

Continua após a publicidade

A Constituição impõe ao governo a obrigação do princípio da anualidade na tributação, ou seja para elevar impostos em 2024 é preciso aprovar o aumento em 2023.

O Congresso mantém a agenda de nove semanas de sessões até dezembro, quando entra em recesso. O tempo e o vento legislativo não estão favoráveis a aumento de impostos: ano que vem tem eleições municipais e nenhum parlamentar quer ser acusado no palanque adversário de ter ajudado o governo a tomar mais dinheiro dos contribuintes. O único consenso é o de que o governo precisa gastar mais. Muito mais, porque 2024 é ano de eleições municipais.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.