Assine VEJA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Em Cartaz

Por Raquel Carneiro
Do cinema ao streaming, um blog com estreias, notícias e dicas de filmes que valem o ingresso – e alertas sobre os que não valem nem uma pipoca
Continua após publicidade

Mulher-Maravilha é a nova vítima da crise econômica na Warner Bros.

Terceiro filme da super-heroína foi suspenso enquanto estúdio decide qual rumo dar aos personagens da DC no cinema

Por Raquel Carneiro Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 8 dez 2022, 18h56

Um dos poucos acertos da atual incursão da DC no cinema, a saga da Mulher-Maravilha, com Gal Gadot no papel principal, teve a produção de seu terceiro filme suspensa. A notícia expõe mais um capítulo da complexa crise econômica da Warner Bros e suas marcas, grupo que atualmente passa por uma fusão com a Discovery e cortes bruscos para equilibrar as contas. Nesta limpa, os caríssimos filmes com os super-heróis da DC estão passando por uma revisão dramática. 

Segundo a revista The Hollywood Reporter, o terceiro longa da Mulher-Maravilha, dirigido por Patty Jenkins, foi suspenso – e dificilmente voltará à vida. Pelo menos não nos moldes que a diretora gostaria de seguir. Patty apresentou o projeto da produção a James Gunn, diretor de Guardiões da Galáxia que agora se tornou o chefão da DC, e ele recusou com o argumento de que o filme não se encaixa na nova reformulação pela qual o estúdio está passando.  

Detentora de outras marcas vistosas além da DC, como HBO e Cartoon Network, a Warner vem enfrentando uma crise sem precedentes, com uma dívida estimada em 50 bilhões de dólares. Em abril, a empresa se fundiu com a Discovery+ e passou a se chamar Warner Bros. Discovery. Projetos, então, foram cancelados, funcionários demitidos e, numa jogada dramática, o filme Batgirl, de 90 milhões de dólares, foi engavetado apesar de estar pronto para ser lançado. As sequências de Aquaman e Shazam! foram adiadas. Adão Negro, com Dwayne Johnson, foi o escolhido para sair esse ano e tentar angariar uma boa bilheteria. Mas o resultado não foi lá essas coisas: o filme com o anti-herói fez 380 milhões de dólares em bilheteria – para comparação, Mulher-Maravilha, de 2017, fez 822 milhões de dólares. 


Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.