Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Dora Kramer Coisas da política. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

De mal a pior

Câmara evita o “mal menor”, mas reforma regra da política para pior

Por Dora Kramer Atualizado em 12 ago 2021, 11h44 - Publicado em 12 ago 2021, 11h43

O Congresso tenta, mas não se emenda. Num dia (10.08) rejeita o retrocesso do voto impresso e no seguinte (11.08) retrocede nas regras eleitorais a aprova a volta das coligações partidárias nas eleições proporcionais. Norma que entrou em vigor no ano passado e ainda não foi testada em pleito de âmbito nacional.

Ao que se viu, a proposta do “distritão”, pelo qual os parlamentares de elegeriam por sistema majoritário, era apenas uma isca – ou bode na sala, como preferirem – para permitir o debate e aprovação daquilo que suas excelências realmente queriam fazer: a revogação de um avanço.

O “distritão” não teria votos suficientes para alcançar os 308 apoios necessários a emendas constitucionais em nenhuma das duas Casas do Congresso. Simularam o acordo e alcançaram o objetivo pretendido que ainda pode ser anulado pelo Senado.

São vários os inconvenientes das coligações proporcionais, mas há três principais: propicia a proliferação de partidos, dá margem à prática de “aluguel” de legendas e permite que o eleitor vote num partido de determinado campo doutrinário e acabe elegendo parlamentares de extração ideológica diferente, quando não oposta.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)