Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Planeta anão aparentemente estéril pode conter água

Nova descoberta aponta para a existência de salmoura abaixo da superfície de Ceres

Por Sabrina Brito 11 ago 2020, 18h00

Uma missão espacial conduzida no último dia 10 mostrou que o planeta anão Ceres, até então tido como estéril, possui reservas de água salgada debaixo da superfície. O estudo, publicado nos periódicos científicos Nature Astronomy, Nature Geoscience e Nature Communications, foi feito a partir de imagens de alta resolução capturadas por uma nave da Nasa.

Ceres é um grande e antigo asteroide localizado entre Marte e Júpiter. Por meio das fotografias tiradas pela Nasa, os astrônomos perceberam que, sob uma cratera de mais de 20 milhões de anos na superfície do planeta anão, existe uma grande quantidade de salmoura. A análise foi feita com base em técnicas de luz infravermelha.

O planeta foi descoberto em 1801 pelo italiano Giuseppe Piazzi. A descoberta aponta que ainda nos falta muito conhecimento sobre o espaço — inclusive sobre astros e asteroides que pensávamos conhecer.

Segundo os cientistas, o achado pode indicar que Ceres possuía água do mar em algum ponto de sua história, provavelmente ao longo dos últimos dois milhões de anos. As implicações da existência de água no planeta anão são diversas.

A principal consequência do novo estudo é a de que a presença de salmoura em Ceres pode apontar para a possibilidade de vida no planeta — afinal, muitos dos minerais que compõem esses novos oceanos são necessários para a existência de seres vivos.

Continua após a publicidade
Publicidade