Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nasa adia lançamento de cápsula para missões tripuladas

A presença de um barco no local, ventos fortes e um problema no foguete fizeram o lançamento ser remarcado para esta sexta-feira

A nova cápsula espacial da Nasa, Orion, teve seu lançamento adiado devido à presença de um barco no litoral da Flórida, fortes rajadas de vento e, por fim, um problema técnico com o foguete.

O lançamento estava previsto para as 10h05 (horário de Brasília), e poderia ser atrasado até por volta das 12h45, no máximo. Nesse intervalo, a manobra foi iniciada e interrompida cinco vezes.

A primeira interrupção ocorreu devido à presença de um barco próximo do Cabo Canaveral, na Flórida, onde ocorria o lançamento. Resolvido o problema, os ventos fortes passaram a impedir o lançamento do foguete e, quando diminuíram, foi detectado que uma das válvulas de combustível e drenagem do Delta IV não fechou corretamente. O mau funcionamento não foi corrigido a tempo e o lançamento foi remarcado para esta sexta-feira, às 10h05 (horário de Brasília).

A cápsula Orion representa um investimento de bilhões de dólares e tem o objetivo de preparar o retorno dos Estados Unidos às viagens espaciais tripuladas, superando a conquista da Lua há mais de 40 anos.

Leia mais:

Nasa planeja produzir oxigênio em Marte

Missão árabe planeja chegar a Marte em 2021

Primeiro teste – No voo de teste, a sonda vai dar duas voltas ao redor da Terra, percorrendo mais de 96.000 quilômetros e atingindo altitude de 5.800 quilômetros, cerca de catorze vezes a distância da Estação Espacial Internacional (ISS) em relação à Terra. O pouso ocorrerá cerca de quatro horas e meia depois, no oceano Pacífico.

Durante a descida, a nave vai ultrapassar os 32.000 quilômetros por hora, alcançando temperaturas de até 2.200 graus Celsius – 80% da temperatura que seria atingida por uma missão lunar.

(Com Agência France-Presse e EFE)