Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

‘Mais gelado que Marte’: onda de frio congela Chicago

Temperaturas na cidade quase bateram sua mínima histórica nesta segunda e, segundo a Nasa, foram mais baixas até que as do planeta vermelho

Por Da redação 20 dez 2016, 10h46

Uma forte onda de frio no hemisfério norte fez com que Chicago, nos Estados Unidos, atingisse nesta segunda-feira temperaturas menores até mesmo que as do polo norte e da Antártida. E não só isso: segundo a Nasa, a agência espacial americana, as temperaturas na cidade ficaram abaixo até mesmo das registradas em Marte.

De acordo com os registros da sonda Curiosity, Marte teve nesta segunda temperaturas de 2 graus Celsius por volta de 13h (horário de Brasília). No mesmo horário, fazia um frio de -21 graus Celsius em Chicago. O forte vento, uma das marcas registradas da cidade, fazia a sensação térmica ser ainda mais baixa.

Com -25 graus Celsius registrados durante a madrugada, por muito pouco Chicago não bateu seu recorde histórico de frio nesta segunda. A temperatura mais baixa já registrada na cidade, de -25,5 graus Celsius, data de 1983. Na Antártida, a tepoeratura mais baixa desta segunda chegou a -24 graus Celsius.

Quase 300 escolas foram fechadas e dezenas de voos foram cancelados por causa das condições climáticas. Para esta terça, a previsão é de temperatura mínima de -8 graus Celsius.

Continua após a publicidade

Publicidade