Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Eclipse solar já é visível no Chile e na Argentina; acompanhe

No Brasil, o fenômeno poderá ser observado em catorze das 27 capitais brasileiras

O eclipse solar que acontece nesta terça-feira, 2, já é visível no Chile e na Argentina. Os dois países são os únicos em que se poderá observar o fenômeno total, quando o Sol fica inteiramente encoberto.

Na comuna chilena de La Serena, o ponto alto do fenômeno, a fase total estava prevista para às 15h30 (16h30 horário de Brasília).

No Brasil, poderá ser visto em catorze das 27 capitais brasileiras. Em São Paulo, ele vai durar 32 minutos a partir das 17 horas, com a cobertura de 26% do Sol.

Rio Branco, Porto Velho, Cuiabá, Manaus, Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Campo Grande, Rio de Janeiro, Goiânia, Belo Horizonte, Brasília e Palmas também poderão acompanhar a versão parcial do fenômeno. A maior visibilidade será na capital gaúcha, em que 57% do Sol será coberto; a menor na amazonense, com 5%.

Os eclipses totais do Sol, apesar de acontecerem com certa frequência no planeta, são visíveis em lugares diferentes em cada ocasião. O de hoje não será um dos mais longos – em alguns casos, os eclipses solares podem chegar a 7 minutos de escuridão, mas, desta vez, ocorrerá por metade desse tempo.

Como assistir ao eclipse

Para assistir a um eclipse solar é importante comprar um óculos especial, já que ele não pode ser observado a olho nu.

Óculos escuros, chapa de raios X e filme de câmera fotográfica analógica não podem ser usados como substitutos. No Brasil, os óculos especiais podem ser adquiridos apenas pela internet. Outra opção é usar um vidro “lente de soldador”, com coloração 14, encontrado em vidraçarias com um valor abaixo de 10 reais.

O site da Nasa disponibiliza uma transmissão ao vivo do fenômeno, com narração de seus astrônomos em inglês e espanhol. Apesar das previsões da agência, é importante destacar que a situação climática das regiões interfere na visualização do fenômeno.

Turistas no Chile

Embora o eclipse desta terça-feira, iniciado no Pacífico, possa ser observado em boa parte do Chile, a “zona zero” está localizada em uma faixa de 150 quilômetros nas regiões de Coquimbo e Atacama, onde o dia luminoso dará lugar a uma noite curta de cerca de 2 minutos e 36 segundos a partir das 16h38 local (17h38 de Brasília).

As autoridades esperam mais de 300.000 pessoas. Acampamentos com barracas, carrinhos de comida, conexão com a internet e banheiros químicos foram instalados em uma dúzia de pequenas cidades que estão animadas com as boas vendas em um único dia.

Quem não pôde viajar para o norte, onde estão os céus mais límpidos do país, também poderá ver o eclipse. Em Santiago, a capital, cobrirá 92% do Sol.