Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

“Deus não criou o universo”, defende físico inglês

Stephen Hawking lança novo livro afirmando que o próprio universo se criou

“A criação espontânea é a razão pela qual algo existe ao invés de não existir nada, é a razão pela qual o universo existe, pela qual nós existimos”

Deus não tem mais lugar nas teorias sobre a criação do universo, devido a uma série de avanços no campo da física. A afirmação é do cientista britânico Stephen Hawking em seu novo livro, The Grand Design, que teve trechos divulgados nesta quinta-feira.

Assumindo uma posição mais dura frente à religião do que a assumida nas páginas do best-seller internacional Uma Breve História do Tempo, de 1988, Hawking destaca que o Big Bang foi simplesmente uma consequência da lei gravitacional. “Por haver uma lei como a gravidade, o universo pode e irá criar a ele mesmo a partir do nada. A criação espontânea é a razão pela qual algo existe ao invés de não existir nada, é a razão pela qual o universo existe, pela qual nós existimos”, escreve o célebre cientista na nova obra, que será publicada em série no jornal The Times. “Não é necessário que evoquemos Deus para iluminar as coisas e criar o universo”, acrescenta.

Hawking se tornou mundialmente famoso com suas pesquisas, livros e documentários, apesar de sofrer desde os 21 anos de idade de uma doença motora degenerativa que o deixou dependente de uma cadeira de rodas e de um sintetizador de voz.

Versões – Em Uma Breve História do Tempo, o físico sugere que a ideia de Deus ou de um ser divino não é necessariamente incompatível com a compreensão científica do universo. Contudo, em The Grand Design, ele cita a descoberta de um planeta que orbita uma estrela fora de nosso Sistema Solar, feita em 1992, como um marco contra a crença de Isaac Newton de que o universo não poderia ter surgido do caos. “Isso torna as coincidências de nossas condições planetárias – o único sol, a feliz combinação da distância entre o Sol e a Terra e a massa solar – bem menos importantes, e bem menos convincentes, como evidência de que a Terra foi cuidadosamente projetada apenas para agradar aos seres humanos”, afirma Hawking.

(Com agência France-Presse)