Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Cientistas descobrem novas espécies de ancestrais de mamíferos

Animais viveram há cerca de 120 milhões de anos e tinham o costume de cavar, como toupeiras

Por Sabrina Brito 9 abr 2021, 11h18

Paleontólogos acabam de descobrir duas novas espécies de animais ancestrais dos mamíferos que viveram há 120 milhões de anos na atual China. A pesquisa, publicada na revista científica Nature, revelou que esses seres tinham o costume de cavar debaixo da terra.

Os animais recém-descobertos teriam vivido no início do Período Cretáceo, que se estendeu de 145 a 100 milhões de anos atrás. Um deles é um réptil com aparência de mamífero do tipo tritilodonte, de cerca de 30 centímetros de comprimento e que foi batizado com o nome Fossiomanus sinensis (Fossio quer dizer cavar, manus significa mão e sinensis equivale a chinês).

O outro animal, chamado Jueconodon cheni (Jue significa cavar, conodon é relativo aos dentes e cheni vem de Y. Chen, cientista responsável pela coleta do fóssil), é um eutriconodonte, primo distante dos mamíferos modernos e dos marsupiais.

Algumas das características compartilhadas por esses seres, desenvolvidas ao longo do tempo, são membros mais curtos e fortes, mãos robustas e rabos curtos. Acredita-se que todos esses traços possam ser úteis na hora de cavar. Trata-se da primeira descoberta de cavadoras no bioma do nordeste chinês, que também abrigou diversos dinossauros e plantas há milhões de anos.

Continua após a publicidade

Publicidade