Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Witzel falará nesta segunda sobre morte de Ágatha

Governador do Rio de Janeiro ainda não se pronunciou sobre o crime, ocorrido na noite de sexta-feira

Na tarde desta segunda, três dias depois da morte da menina Ágatha Vitória Sales Félix, o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), deverá falar pela primeira vez sobre o crime.  Ele convocou uma entrevista coletiva da qual também participarão os secretários de Polícia Civil, Polícia Militar e de Vitimização.

Ao longo do fim de semana, Witzel não tratou diretamente do caso nem mesmo em suas redes sociais: no domingo, 22, postou no Twitter uma mensagem de congratulações ao município de São Gonçalo, que completava 129 anos, e um comentário sobre o Dia Mundial sem Carro. Em sua conta no Instagram, registrou que levara a filha para fazer prova no Colégio Militar.

Também no domingo, o governo do Rio publicou nota em que lamentava “profundamente” a morte da menina. O comunicado reproduzia a versão divulgada pela Polícia Militar, a de que, na noite de sexta-feira, quando Ágatha foi atingida, PMs haviam revidado ataques sofridos no Complexo do Alemão. A família da vítima nega que tenha ocorrido qualquer conflito.

O governo do Estado também informou que os policiais que estavam de serviço entregariam suas armas e seriam ouvidos pela Polícia Civil ainda nesta segunda, 23. O projétil que atingiu Ágatha foi recolhido pelos investigadores.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Paulucci HMK

    A comunidade tem que parar de proteger milicianos e bandidos. Como toda profissão existem os profissionais e não profissionais. Infelizmente quem realmente pode proteger o povo, protege bandidos.

    Curtir