Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Votação a favor de Temer na Câmara nas manchetes de 26/10/17

Parlamentares rejeitaram segunda denúncia de Janot contra presidente

A votação da Câmara dos Deputados a favor do presidente Michel Temer está nas manchetes dos principais jornais do país nesta quinta-feira. Parlamentares rejeitaram a segunda denúncia do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot contra o presidente por 251 votos a 233. Segundo o Globo, o governo agora vai se concentrar na aprovação de mudanças na Previdência em plenário e na tentativa de unificar a base — que cobrou caro pela vitória — para as eleições de 2018. De acordo com o Estado de S.PauloTemer deverá ter dificuldades para aprovar reformas. 

O Globo
Temer escapa de investigação e vai tentar aprovar reformas
Menos de três meses após rejeitar a denúncia por corrupção passiva contra o presidente Temer, a Câmara barrou também a que acusava o peemedebista e seus ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco de organização criminosa e obstrução de Justiça. Livre, por ora, dos obstáculos jurídicos, o governo vai tentar aprovar a reforma da Previdência e ampliar a coalizão política. 

Folha de S.Paulo
Temer escapa, mas perde apoio
O presidente teve 251 votos favoráveis na Casa, resultado pior que o registrado em agosto na análise da primeira denúncia (263), em que foi acusado de corrupção. O governo se mobilizou nos últimos dias por apoio a Temer, acelerando liberação de verbas a parlamentares e atendendo a pleitos da numerosa bancada ruralista. 

O Estado de S.Paulo
Câmara barra 2ª denúncia contra Temer, mas apoio da base diminui
Apesar de a sessão ter começado às 9 horas, o governo só conseguiu o quórum necessário de 342 deputados no fim da tarde. A oposição tentava adiar a decisão, enquanto parlamentares da base aproveitavam para cobrar do Planalto demandas não atendidas. A queda de apoio e a dificuldade para obter quórum mostram que o governo deve enfrentar problemas para formar maioria e aprovar projetos na Câmara, principalmente as mudanças nas regras da Previdência. 

Valor Econômico
Temer escapa de denúncia e agora terá de fazer escolhas
Rejeitado ontem pela Câmara o pedido do Supremo Tribunal Federal para investigar o presidente Michel Temer e dois de seus ministros, o governo agora terá que optar por Previdência, ajuste ou MPs.

Estado de Minas
‘Estou inteiro’
Temer comemorou ter alta hospitalar após sofrer uma obstrução urológica, enquanto obtinha nova vitória na Câmara, com a rejeição de que fosse alvo de investigação criminal.