Clique e assine a partir de 9,90/mês

Veterinário preso em rinha de cães é demitido de agência do Amazonas

Conselho profissional também investiga caso

Por Giovanna Romano - 18 dez 2019, 12h01

O veterinário André Sotero Vital, preso em um rinha de cães da raça pitbull em Mairiporã, na região metropolitana de São Paulo, foi demitido da Agência de Defesa Agropecuária Florestal do Amazonas, órgão ambiental para o qual ele prestava serviços.

Em nota oficial, a ADAF informou que “já adotou as medidas cabíveis para o desligamento do colaborador, uma vez que o perfil do mesmo se mostra impróprio com os princípios norteados por esta agência”. “A ADAF repudia e não compactua com qualquer ato relacionado aos maus-tratos de animais”, afirmou o órgão ambiental.

Na madrugada do último sábado, 14, a Polícia Civil de São Paulo prendeu 41 pessoas que participavam da rinha de cães. Segundo as autoridades, o veterinário oferecia soro para manter os animais dispostos. Foram encontrados no evento 18 pitbulls, quase todos feridos, além de um cachorro que estava sendo assado para servir de alimento.

Continua após a publicidade

Apenas um dos presos teve a prisão mantida pela Justiça após audiência de custódia no Fórum de Guarulhos. Ele é apontado como responsável por organizar o evento e teve prisão preventiva decretada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

O veterinário tem registro no Conselho Regional de Medicina Veterinária do Amazonas (CRMV-AM). Também em nota, a entidade afirmou que irá tomar as medidas necessárias para “apuração dos fatos” e tomará as “providências cabíveis no que tange à ética profissional”. O órgão lamentou o ocorrido e repudiou ações de maus-tratos contra animais.

Publicidade