Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Velório coletivo para as vítimas do incêndio no Flamengo é cancelado

A maior parte dos mortos é de fora do Rio de Janeiro e as famílias já começam a levar os corpos para suas cidades

O velório coletivo para homenagear os 10 atletas das categorias de base do Flamengo mortos no incêndio no Ninho do Urubu, sede do clube, não vai mais acontecer. Como a maior parte das vítimas é de fora do Rio de Janeiro e o IML já começou a liberar os corpos, as famílias decidiram fazer as cerimônias em suas respectivas cidades.

Os dois primeiros corpos liberados foram dos zagueiros Pablo Henrique e Arthur Vinicius, ambos de 14 anos de idade. Pablo é primo do zagueiro Werley, do Vasco da Gama, que reconheceu o corpo no IML na noite da sexta-feira, 8, e saiu aos prantos, sem falar com a imprensa.

O goleiro Bernardo Pisetta, de 14 anos, e o atacante Victor Isaías, de 15, também já foram reconhecidos e serão liberados ainda neste sábado, 9. Ambos são de Santa Catarina. Segundo pessoas próximas à família de Victor, o governo de Santa Catarina disponibilizou um avião para levar os corpos até Florianópolis e o velório deve acontecer nesta madrugada.

O Flamengo ainda não se posicionou oficialmente sobre o desastre, ou a intenção de não realizar o velório coletivo. A assessoria do clube se limitou a dizer que a prioridade absoluta é atender às famílias.