Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Vaccarezza oferece para Lava Jato duas fazendas da mãe como fiança

O candidato a deputado federal havia deixado a cadeia em julho sem pagar o endosso

Por da Redação 1 set 2018, 17h55

A defesa do candidato a deputado federal Cândido Vaccarezza (Avante-SP) ofereceu ao juiz federal Sérgio Moro a hipoteca de imóvel para tentar quitar a fiança de R$ 1,5 milhão imposta pelo magistrado da Operação Lava Jato. O ex-líder dos governos Lula e Dilma na Câmara tinha até a fim da sexta-feira,  31, para para pagar o montante.

Em documento enviado ao juiz, a defesa afirmou que embora discorde da fiança, “nunca, em momento, foi a intenção do requerente deixar de cumprir irrestritamente as medidas cautelares impostas”.

Vaccarezza relatou a Moro que ‘procurou junto a familiares, amigos e instituições financeiras, sem êxito, a contração de empréstimo para efetuar o depósito. “Sempre na tentativa de atender à determinação judicial, o requerente informa que existe a possibilidade de adimplemento da fiança mediante hipoteca de imóvel ou carta de fiança bancária”, contou.

Ele ainda afirmou que sua mãe tem dois imóveis rurais livres de ônus: a fazenda Recreio e a fazenda Nova Esperança, ambas na Bahia.

Segundo o candidato a deputado federal, “na condição de proprietária (sua mãe) autorizou expressamente, com anuência de todos os herdeiros, que os imóveis, no valor de R$ 1,8 milhão sejam dados em garantia real do pagamento da fiança”.

Continua após a publicidade

O ex-deputado foi preso em 2017 na Operação Abate, 44.ª fase da Lava Jato. Moro o mandou soltar sob a fiança de R$ 1,5 milhão. Vaccarezza então criou uma lista no WhatsApp para arrecadar valores para sua campanha a deputado federal nas eleições 2018.

Em 22 de agosto, Sérgio Moro colocou Vaccarezza no banco dos réus. O juiz da Lava Jato aceitou a denúncia do Ministério Público Federal, no Paraná, contra o ex-deputado e outros nove investigados por formação de quadrilha, corrupção e lavagem de dinheiro, em suposto esquema de corrupção relativo ao fornecimento de asfalto pela empresa americana Sargeant Marine à Petrobrás.

Um dia depois de ser denunciado, Vaccarezza afirmou a amigos que a acusação contra ele ‘se baseia numa delação premiada de uma única pessoa’. Em mensagem, o candidato escreveu que tem ‘condições de disputar e ganhar as eleições’.

Estadão Conteúdo

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)