Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Suspeito de assassinar Emanuelle é encontrado morto em cadeia em SP

Corpo de vizinho que confessou ter matado a facadas menina de 8 anos foi encontrado em cela do Centro de Detenção Provisória de Cerqueira César

Por Da Redação - Atualizado em 15 jan 2020, 10h40 - Publicado em 15 jan 2020, 09h44

O suspeito de ter matado a facadas a menina Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, em Chavantes (SP), Aguinaldo Guilherme de Assunção, de 49 anos, foi encontrado morto na cela onde estava preso no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cequeira César, a 304 quilômetro de São Paulo, na madrugada desta quarta-feira. A informação foi confirmada pela Polícia Civil da cidade paulista.

Segundo boletim de ocorrência, um funcionário do CDP fazia a contagem de presos na cela quando viu que Assunção estava com um lençol enrolado no corpo. As circunstâncias da morte do suspeito serão investigadas, mas a polícia acredita em suicídio. 

Emanuelle estava desaparecida desde sexta-feira 10, quando saiu para brincar no parquinho de uma praça. O corpo da menina foi encontrado na noite de segunda-feira 13, perto de um córrego em uma área rural da cidade. Após interrogado pela polícia, Assunção confessou que assassinou a menina. Ele teria ficado contrariado com a decisão da mãe de Emanuelle de proibir a filha de brincar com seu enteado, após brigas recentes entres dois.

Publicidade