Clique e assine a partir de 9,90/mês

SP amanhece com chuva fraca e apenas um ponto intransitável

No transporte público, a linha 9-Esmeralda da CPTM opera com maior tempo de parada nas estações; nesta segunda, os Bombeiros atenderam 2.345 ocorrências

Por Da Redação - Atualizado em 11 fev 2020, 10h56 - Publicado em 11 fev 2020, 07h57

Em um cenário no qual a chuva castiga a capital paulista e a região metropolitana desde o domingo 9, São Paulo amanheceu nesta terça-feira, 11, com garoa e apenas um ponto intransitável. Não há mais pontos de alagamentos nas Marginais Pinheiros e Tietê, mas a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que alguns trechos estão bloqueados para limpeza. 

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências de São Paulo (CGE-SP), o único ponto de alagamento intransitável na manhã desta terça é na Avenida Mofarrej, próximo à Avenida Doutor Gastão Vidigal, na Vila Leopoldina. Por volta das 5h, a Avenida Cruzeiro do Sul, sentido Ipiranga, constava nesta lista do CGE, mas a via já se mostra transitável.

Segundo informações da CPTM, a linha 9-Esmeralda opera com velocidade reduzida e intervalo de 6 minutos, por conta da manutenção e substituição de alguns equipamentos de sinalização. No Metrô, as linhas funcionam normalmente.

Durante toda a segunda-feira 10, o Corpo de Bombeiros atendeu o total de 10.371 ligações que resultaram em 2.345 ocorrências: 1.043 enchentes, 193 deslizamentos ou desmoronamentos e 219 quedas de árvores. Na última atualização da corporação, no início da manhã desta terça-feira, foi registrada uma ocorrência de alagamento ou enchente, oito ocorrências de deslizamentos ou desmoronamentos, e treze quedas de árvores.

Continua após a publicidade

De acordo com o CGE, entre a 0h até 13h desta segunda-feira, o volume de chuvas registrado na cidade foi de 88,7mm, o dia mais chuvoso desde 1995.

Na manhã desta terça-feira, a Secretaria Estadual de Educação informou, também, que as aulas estão suspensas em 45 das 5.100 escolas.

Publicidade