Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

´Soldados são a ferramenta mais sofisticada’, diz coronel de Israel

O trabalho conjunto dos soldados israelenses com o Corpo de Bombeiros resultou no encontro de 15 corpos até o momento

O coronel Golan Vach, chefe da delegação militar de Israel, afirmou nesta terça-feira (29) que o trabalho conjunto com o Corpo de Bombeiros resultou em 15 corpos encontrados. De acordo com a última atualização oficial, 84 mortes já foram confirmadas, além de 276 desaparecidos.

A equipe de Israel que está ajudando desde segunda nas buscas pelas vítimas em Brumadinho, Minas Gerais, e estão utilizando câmeras normais, térmicas (para o caso de ter alguém vivo), radares para o solo e para a água, câmeras de infravermelho, localizador de celulares, e ‘câmeras finas’ que podem entrar em lugares vem estreitos.

Golan Vach disse ainda que não há prazo definido para a volta dos soldados para Israel: “Ficaremos até não sermos mais úteis”. Ele também explicou sobre o uso dos equipamentos e fez uma comparação entre a tecnologia e o trabalho dos homens. “Os soldados são a ferramenta mais sofisticada trabalhando no resgate”.

O coronel Erlon Dias do Nascimento, chefe do Estado-Maior do corpo de bombeiros de MG, informou que a operação está ocorrendo de forma integrada e que o saldo é positivo. “A troca de experiências e tecnologias são extremamente importantes”, diz. Ele informou que o volume da lama baixou muito em alguns pontos e já é possível visualizar alguns corpos ou ‘segmentos de corpos’. Segundo Erlon, com o endurecimento da lama e a identificação de edificações, a equipe de resgate vai começar a usar máquinas pesadas em algumas áreas.

A dinâmica do processo de resgate se dá primeiro por trabalho visual, tecnológico, buscas manuais dos bombeiros ou outras forças e a partir disso equipes integradas vão até o local.

Uma das integrantes da equipe israelense é Amit Levi, tenente das forças. Ela rapidamente comentou sobre sua relação com o Brasil, já que a mãe dela é brasileira. “Estou emocionada em poder ajudar nesse momento o Brasil”, diz.