Clique e assine a partir de 8,90/mês

Reformas no Congresso e Rodrigo Janot nas manchetes do dia

Planalto convoca presidentes da Câmara e do Senado para reorganizar a base aliada e retomar a agenda econômica

Por Da redação - 7 ago 2017, 08h00

Agenda de reformas no Congresso e entrevista de Rodrigo Janot estão nas manchetes dos jornais do país nesta segunda-feira. O Globo destaca que, em reunião atípica no Planalto, no domingo, o presidente Michel Temer chamou Rodrigo Maia, Eunício Oliveira e Henrique Meirelles para discutir estratégias na votação à MP do Refis e na reforma da Previdência. À Folha de S.Paulo, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que acordos de delação premiada em andamento podem atingir Temer. Já reportagem de O Estado de S.Paulo afirma que bancos que financiaram a expansão do aeroporto de Viracopos temem tomar calote.

O Globo
Temer e cúpula do Congresso acertam agenda de reformas
Em estratégia para reorganizar a base aliada e retomar a agenda econômica, presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Eunício Oliveira, foram chamados ao Palácio do Planalto para reunião com Temer e ministros. Ficou acertado que tentarão resolver logo a MP do Refis para retomar os trabalhos no Congresso. Além de fazer avançar a reforma política, o passo seguinte será votar a reforma da Previdência ainda em setembro. 

Folha de S.Paulo
Novas delações podem atingir Temer, diz Janot
Rodrigo Janot diz que “colaborações em curso” podem ser usadas contra Michel Temer para apurar se o presidente obstruiu a Justiça e integrou organização criminosa. A Procuradoria negocia a delação do ex-deputado Eduardo Cunha e do operador Lúcio Funaro, presos na Lava Jato. Em entrevista, Janot afirmou que Cunha teria de “entregar gente do andar de cima” para ter o benefício aprovado. 

Kassab e Haddad pagaram R$ 5,5 mi em reforma fictícia
A Prefeitura de São Paulo gastou R$ 5,5 milhões em reforma que, na prática, não foi realizada no viaduto Alcântara Machado, que faz a ligação entre o centro e a zona leste da cidade. Auditorias mostram que a obra, paga pelas gestões de Gilberto Kassab (PSD) e Fernando Haddad (PT), só teve 5% dos serviços executados.

O Estado de S.Paulo
Bancos temem calote de R$ 2,5 bi com Viracopos
Bancos que financiaram a expansão do aeroporto de Viracopos temem prejuízo de R$ 2,53 bilhões, depois que o consórcio do terminal em Campinas decidiu devolver a concessão. Maior credor, com mais de R$ 2 bilhões, o BNDES diz que “avaliará as medidas cabíveis para assegurar seus interesses no momento oportuno”. Itaú BBA, Bradesco, Banco do Brasil e Haitong têm R$ 423 milhões a receber.

Valor Econômico
Reoneração é teste para a base aliada e pode caducar
A Medida Provisória 774, da reoneração da folha de pagamentos, será o primeiro grande teste do governo após a rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer pelo crime de corrupção passiva.

Estado de Minas
Desarmados para o crime
Das 10.039 armas recolhidas em Minas nos cinco primeiros meses deste ano, 2.584 foram apreendidas na Grande BH. Os 34 municípios da região metropolitana da capital reúnem, historicamente, um quarto do volume resgatado no estado pelos agentes de segurança pública. Nessa chamada “zona quente”, as apreensões vêm aumentando nos últimos quatro anos, com um salto de 11,9% no período.

Continua após a publicidade
Publicidade