Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Polícia do Paraná justifica conclusão de morte de petista por motivo torpe

Segundo a corporação, Código Penal Brasileiro não permite motivação por 'crime político'

Por Ricardo Ferraz Atualizado em 18 jul 2022, 09h10 - Publicado em 17 jul 2022, 20h05

A Policia Civil do Paraná divulgou uma nota neste domingo justificando a conclusão do inquérito da morte do guarda civil, Marcelo Arruda, por um apoiador do presidente Jair Bolsonaro. Segundo as investigações, o crime não foi político, mas cometido por “motivo torpe”.

A nota da corporação diz que “não há previsão legal para o enquadramento como ‘crime político’, visto que a antiga Lei de Segurança Nacional foi revogada pela nova Lei de Crimes contra o Estado Democrático de Direito, que não possui qualquer tipo penal aplicável”. O posicionamento ocorre depois de diversos partidos de esquerda questionarem a conclusão do inquérito. 

Marcelo foi morto no dia 9, quando comemorava o aniversário de 50 anos, com diversas referências ao Partido dos Trabalhadores e ao ex-presidente Lula. Segundo testemunhas, o autor do homicídio, Jorge Guaranho, um apoiador do presidente da República gritou “Aqui é Bolsonaro” antes de atirar.

A conclusão do inquérito foi anunciada na sexta-feira. Na nota deste domingo, a polícia tratou de explicar que “A qualificação por motivo torpe indica que a motivação é imoral, vergonhosa. A pena aplicável pode chegar a 30 anos. Portanto, o indiciamento, além de estar correto, é o mais severo capaz de ser aplicado ao caso”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.