Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Paisagista espancada fala à polícia: “Espero que isso mude no Brasil”

Elaine Caparroz prestou depoimento na tarde desta segunda-feira, 25

A paisagista Elaine Caparroz, que foi espancada por quatro horas em sua casa, durante seu primeiro encontro com o estudante de direito Vinícius Serra, prestou depoimento na tarde desta segunda-feira, 25, na 16ª Delegacia de Polícia, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Na saída da delegacia ela pediu justiça. “Espero que a Justiça ratifique esse trabalho que foi feito porque estou tendo oportunidade de expor tudo o que passei, contando com a ajuda de todos, mas muitas mulheres não tiveram essa oportunidade. Espero de coração que isso mude no Brasil e que a Justiça possa dar uma atenção maior, para que a gente possa combater esse tipo de crime e evitar que esses delinquentes fiquem soltos e não paguem, que tenham penas mais rígidas. Não adianta nada você denunciar e depois eles saem, com convívio normal, e depois voltem a cometer novos crimes”, disse Elaine Caparroz.

Adriana Belém, delegada titular na 16ª DP, disse que há possibilidade de o agressor ter agido por vingança. “Ele [o agressor] solicitou a amizade dela no Instagram quando o filho, que mora fora do país, postou uma foto com ela. Ela ganhou muitos seguidores e, a partir daí, esse contato começou, em julho”, explicou Adriana Belém.

 

Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, na noite de domingo 24, Elaine Caparroz afirmou que pode ter sido vítima de uma vingança. Ela relata que o agressor disse que um amigo estava muito bravo, queria matar e questionou o que ela achava disso. “Não sei por que, mas eu achei muito estranho. Qual motivo de uma pessoa fazer isso gratuitamente? Eu não faço mal para ninguém. Deve ter algum motivo. Eu achei essas pergunta dele estranha, por que ele ia perguntar isso? E por que ele fez isso comigo? Não sei. Talvez alguma rixa, não é? Mas não posso afirmar que seja isso. Tem que ser investigado, porque eu acho que é uma agressividade gratuita, ele quase me matou, eu quase morri”, afirmou.

Elaine foi casada com Ryan Gracie, lutador de jiu-jitsu e MMA, que morreu em 2007. Ela é mãe de Rayron Gracie, que também é lutador. Nos perfis de Vinícius nas redes sociais, ele é identificado algumas vezes como lutador de jiu-jítsu. Ele tem um registro policial de agressão contra o próprio irmão.