Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Padrasto mata menino de 3 anos no Rio

Homem de 30 anos confessou ter matado criança com socos. Menino foi levado morto para a Unidade de Pronto Atendimento, no último dia 5

Por Da Redação 12 ago 2013, 20h58

Um menino de três anos, chamado Davi, morreu, no último dia 5, agredido pelo padrasto Wagner de Simoni, de 30 anos. Simoni confessou o crime na última terça-feira. A mãe do menino, Dayane Rodrigues da Costa Silva, de 26 anos, que havia acobertado o padrasto dizendo que o filho tinha caído de uma escada, confessou, nesta segunda-feira, na 25ª DP (Engenho Novo), que o marido maltratava Davi. Dayane relatou que Simoni deixava o menino de castigo sem poder dormir uma noite inteira.

Davi chegou morto à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Engenho Novo, na Zona Norte do Rio, com mordidas nos braços e nas pernas. O padrasto disse que deu um soco na barriga do menino, pela manhã do dia que morreu, porque não queria tomar o leite. Só à noite, segundo informações do RJTV, da Rede Globo, Davi foi levado à UPA.

Simoni teve a prisão temporária decretada por tortura seguida de morte. A mãe responderá por omissão em relação à tortura e à demora na procura por atendimento médico.

Publicidade