Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Onda de atentados em Santa Catarina entra no 14° dia

Viatura foi queimada em Tubarão, no litoral sul do estado; ritmo de ocorrências perde força no feriadão de Carnaval

A onda de atentados criminosos que atinge Santa Catarina chegou ao 14° dia nesta terça-feira de Carnaval. Segundo a Polícia Militar, entre a noite de segunda e a manhã de hoje foram registradas mais três ações criminosas. Com essas, o número de atentados e tentativas chegou a 94. Até o momento, mais de 40 ônibus foram incendiados, segundo um relatório da Secretaria de Segurança Pública do estado. A onda de violência é atribuída pelo governo e pela polícia a ordens emitidas por presidiários. As três últimas ações ocorreram em Tubarão, Chapecó e Imbituba. Um total de 29 cidades do estado registrou ações criminosas relacionadas à onda de atentados.

Em Tubarão, no litoral sul do estado, uma viatura da Guarda Municipal foi incendiada por criminosos enquanto era usada na vigilância de um albergue para moradores de rua. De acordo com a polícia, por volta de 0h, cinco homens em veículo sedã de cor preta, atiraram um coquetel molotov sobre a viatura, que ficou completamente destruída. Ninguém ficou ferido. Até o momento, nenhum suspeito foi preso. Em Chapecó, no oeste do estado, um carro particular foi queimado por volta de 2h. Em Imbituba, no litoral, uma pedra foi atirada contra o fórum da cidade na noite de segunda-feira. Quando vigias se aproximaram do objeto, notaram que ele estava envolvida por um papel em que estava escrito “vamos tocar fogo no fórum de Imbituba”. A segurança no local foi reforçada. A polícia investiga ainda se o incêndio de um ônibus escolar que estava estacionado no pátio da prefeitura de São Joaquim, na Serra Catarinense, está relacionado com os ataques criminosos. Bombeiros foram acionados por volta de 0h50 para conter as chamas. O veículo foi destruído. Apesar de ter completado duas semanas, a onda de atentados criminosos tem perdido a força nos últimos dias. Desde o início do feriadão de Carnaval, os ataques não ultrapassam quatro por dia. Um número bem inferior aos quase quinze atentados diários que foram registrados nos primeiros dias. Presos – Para conter a onda de ataques, o governo de Santa Catarina anunciou na sexta-feira que cerca de 20 presos de alta periculosidade vão ser transferidos das unidades estaduais para presídios federais fora do estado. É uma tentativa de isolar os líderes que ordenaram os ataques. A data exata da transferência dos detentos e suas identidades não foram reveladas pelo governo. Esta é a segunda onda de atentados no estado em menos de três meses. Em novembro de 2012, foram registradas 58 ocorrências em dezesseis municípios do Estado durante um período de sete dias. Naquela ocasião, criminosos incendiaram 27 ônibus e doze automóveis. Ao todo, 47 pessoas foram presas e três suspeitos morreram em confronto com a polícia.