Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

O mal entendido que envolveu a cúpula da diplomacia brasileira

Chanceler Mauro Vieira foi envolvido em suposto caso de injúria racial; Polícia Civil do Rio diz que crime foi cometido por outra pessoa

Por Maiá Menezes
Atualizado em 8 dez 2023, 18h48 - Publicado em 8 dez 2023, 17h38

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, e o governo do estado do Rio de Janeiro  se mobilizaram na tarde desta sexta-feira, 8, para apurar o suposto envolvimento do chanceler Mauro Vieira em crime de injúria racial. Uma camareira do Charlie Top Apart Leblon acusou o diplomata de ter cometido ato de injúria racial contra ela. O caso foi parar na 14 DP. Imagens do circuito interno de TV, já em poder dos investigadores, mostram que o autor do crime é outra pessoa, que administra o imóvel do diplomata, no Rio de Janeiro.
Mauro Vieira sequer estava no apartamento durante o episódio. Diante das informações que circularam ao longo do dia, o chanceler procurou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para desmentir seu envolvimento. E negou ter cometido o crime, em nota, em linha com a apuração da Polícia Civil do Estado.
Segundo a assessoria do chanceler, ele não vai ao apart hotel há mais de dois meses. Estava em outro endereço, em Copacabana, trabalhando, no momento em que a camareira disse ter sido alvo do crime. O fato também já foi confirmado pela polícia.

O governo do estado, no final da tarde desta sexta, em nota afirmou que: “Após analisar imagens e ouvir a vítima e testemunhas, a 14ª DP (Leblon) constatou que o autor do fato não é o ministro, mas uma pessoa que administra o imóvel dele. Os agentes estão em diligências para elucidar o fato”

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.