Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

O Congresso subjugado

A bancada da Odebrecht era a mais poderosa do Congresso Nacional: o presidente do Senado, o presidente da Câmara, 29 senadores e 39 deputados no bolso

“Em geral, você não tem uma relação sustentável naquele toma lá dá cá. Se você chegasse para o deputado ‘Pô, me apoia aqui’. Toda hora que você pede um apoio o cara diz ‘Eu quero tanto’. Não é uma relação sustentável. Em geral, aquelas relações mais duradouras são as relações que ficam: o cara sempre te ajuda e você está sempre ajudando ele.” Foi assim, nas palavras de Marcelo Odebrecht, que, durante décadas, maior empreiteira do país foi consolidando influência e poder dentro do Congresso Nacional, em nível só comparável ao de grandes partidos. O método era simples e eficientes: o da cooptação financeira. Parlamentares precisavam de dinheiro pra suas campanhas, e, em muitos casos, também para outras despesas. A Odebrecht financiava os gastos, quase sempre por vias ilegais. Por quê? É a regra elementar das organizações mafiosas: ao entregar dinheiro sujo aos deputados e senadores, a empresa conquistava mais que parceiros. Ganhava cúmplices.

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Talvez a Veja queira isso mesmo, subjugar o congresso, não me parece que essa quantidade de parlamentares envolvidos signifique a maioria. O Congresso tem um compromisso com o país e precisa aprovar as reformas o mais rápido possível e, aí, em 2018 o povo, o dono da bola faz a limpa que achar necessária e adequada. Simples assim! Não existe esse tal de fim do mundo, só em cabeças baldia!

    Curtir

  2. Paulo Bandarra

    O que leva a pensar quem está por trás da reforma da previdência. Os bancos são outros grandes contribuintes para os partidos e candidatos. Por que tanta contribuição?

    Curtir

  3. Robson La Luna Di Cola

    O poder econômico e o poder político sempre andaram de mãozinhas dadas. Desde que o mundo é mundo…

    Curtir

  4. Ataíde Jorge de Oliveira

    Dä$$_KPTäLL
    No FüNDãO do Marco_ZERO
    : @ÇELVA
    O : Todos_C O N T R AA_TodoS [ T.HobbeS ]
    => Partiu_REPúBLICA <=
    CLAR@
    NãO_AqueLLe_BöRDëLL
    ²RïO–BAhïA¹
    [ CF : 37 (Em BRAxxíLLiAA, 19h ) ]

    Curtir

  5. Amaury Feitosa

    o título da matéria deveria ser O CONGRESSO ESTUPRADO.

    Curtir

  6. Social Democrata Nem Direita Nem Esquerda

    Como os comentários aqui são IMBECIS. Meu Deus, é essa gente que aqui posta m…que vai votar em breve. Tenho pena da ignorância e do Brasil.

    Curtir

  7. Carlos Cezar Marques

    Social, opinar aqui não trará grandes mudanças ao país. Essas mudanças seriam levadas a cabo só com muita gente nas ruas protestando contra isso aí. Já que nem você nem eu somos capazes de organizar tais marchas para o bem do país, nós dois somos tão imbecis quanto aqueles que você xinga, nem mais nem menos. Tenho pena de nós dois.

    Curtir