Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Na TV, PT omite que corruptos presos eram do partido

Por Da Redação 8 abr 2015, 08h34

O PT colocou no ar nesta terça-feira um comercial que faz parte da contraofensiva para tentar estancar o desgaste da imagem do partido, acentuada após as revelações do petrolão e o fraco desempenho da presidente Dilma Rousseff no início do segundo mandato – nenhum dos líderes petistas aparece no vídeo. O auge da propaganda, lançada como uma campanha “contra o ódio ao PT”, é a frase “colocamos mais gente importante na cadeia por corrupção do que nos outros governos”, que vem acompanhada de uma cela sendo fechada com cadeado. Ao tentarem atribuir ao governo federal um feito do Judiciário, os marqueteiros do partido só se esqueceram de mencionar, propositadamente, que parte da “gente importante” que foi parar atrás das grades nos últimos anos era da cúpula petista, encarcerada após o julgamento do mensalão – e que mais alguns companheiros, como o tesoureiro João Vaccari Neto, estão na mira da Polícia Federal. A outra parte, empresários, publicitários e banqueiros (no mensalão), e empreiteiros (no petrolão), foi presa por envolvimento em escândalos que beneficiaram o PT. (Felipe Frazão, de São Paulo)

Em VEJA: Operação Cala-Boca

Publicidade